Israel aceita trégua e suspende bombardeios em Gaza

Forças Armadas do país não realizaram novos ataques depois da proposta de cessar-fogo do Egito. Braço armado do Hamas, no entanto, rejeitou o acordo

Israel aceitou nesta terça-feira a proposta de cessar-fogo na Faixa de Gaza apresentada pelo Egito. O acordo pede por uma trégua, seguida pela abertura da fronteira de Gaza e negociações no Cairo dentro de dois dias. O escritório do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu informou que o gabinete israelense se reuniu na manhã desta terça-feira e aceitou a proposta, que já entrou em vigor.

Pelos termos do plano anunciado pelo Egito – cujo governo, apoiado pelos militares, não mantém bom relacionamento com o Hamas -, a redução dos ataques estava prevista para começar às 9h00 (3h00 no horário de Brasília), com o fim das hostilidades dentro de 12 horas. Depois das 9h00, no entanto, foram feitos disparos contra Israel e a TV mostrou a interceptação pelo sistema antimísseis israelense Cúpula de Ferro de vários projéteis sobre o porto de Ashdod. Uma fábrica foi atingida, mas os serviços de emergência informaram que ninguém ficou ferido.

Leia mais:

Egito propõe plano de cessar-fogo em Gaza

Israel derruba drone lançado da Faixa de Gaza

hostilidades