Irã: “não importa o presidente, o vencedor é o regime”

Para o líder supremo iraniano, o aiatolá Khamenei, o importante é que o comparecimento às urnas seja alto

O líder supremo do Irã, Aiatolá Ali Khamenei, disse que não importa quem se tornará o presidente após as eleições desta sexta-feira, desde que o regime iraniano saia vencedor com altas taxas de comparecimento popular às urnas.

“No final, um candidato terá a maioria dos votos e ganhará, mas o verdadeiro vencedor neste processo, independentemente de quem ganhar a maioria dos votos, é o povo iraniano – e o principal vencedor é o regime da República Islâmica”, disse o durante um discurso nesta quarta-feira. Khamenei já se pronunciou em outros momentos sobre a importância das eleições para a renovação da confiança do povo no regime iraniano.

Veja também

O líder iraniano também aproveitou o pronunciamento para criticar os ataques feitos entre os candidatos durante os últimos debates. “Algumas das coisas que foram ditas não são apropriadas para o povo iraniano”, disse, segundo a agência de notícias Tasnim.

Os dois principais candidatos que se enfrentarão na sexta-feira são o atual presidente, Hassan Rouhani, e o ex-Procurador Geral e juiz Ebrahim Raisi. Rouhani defende uma maior abertura internacional do Irã em sua campanha, enquanto Raisi tem discursos mais conservadores e alinhados com a política do líder supremo e de outras instituições tradicionais do país.

A candidatura de Raisi ganhou força após a desistência do ultraconservador Mohammad Baqer Qalibaf, que saiu da corrida justamente para abrir espaço para seu concorrente.