Irã intercepta navio cargueiro das Ilhas Marshall

EUA mandaram um destróier e um avião para monitorar o incidente, próximo do Estreito de Ormuz

Forças iranianas apreenderam nesta terça-feira um navio de carga com bandeira das Ilhas Marshall. Primeiramente, rádios iranianas noticiaram que o navio interceptado próximo ao Estreito de Ormuz era americano. Em Washington, o Pentágono negou a informação, mas confirmou que o navio Maersk Tigre é das Ilhas Marshall, um arquipélago no Oceano Pacífico.

O cargueiro mandou um pedido de ajuda e o comando central das Forças Navais dos EUA baseado na região enviou um destróier e uma aeronave para a área do incidente para monitorar a situação, informou o coronel Steve Warren, porta-voz do Pentágono. As Ilhas Marshall antigamente eram governadas pelos EUA.

A Guarda Revolucionária Iraniana, segundo relatos da mídia local, disparou foguetes de alerta antes de subir a bordo da embarcação e tomar o controle do navio por ele “estar muito próximo das águas territoriais iranianas”. O navio Maersk Tigre estava em águas iranianas preparando-se para entrar no Estreito de Ormuz, que liga o Golfo Pérsico ao Mar Arábico. Segundo Warren, o capitão do cargueiro inicialmente se recusou a obedecer a ordem de se afastar de águas iranianas, mas após os tiros de alerta recuou. O coronel confirmou que forças iranianas entraram no cargueiro, mas ninguém foi ferido e não há americanos envolvidos.

(Da redação)