Irã e G5+1 voltarão a se reunir no mês de maio em Bagdá

Istambul, 14 abr (EFE).- O Irã e as grandes potências concluíram neste sábado em Istambul um encontro para retomar o diálogo sobre o programa atômico iraniano, uma questão que voltará a ser debatida em Bagdá no próximo dia 23 de maio, anunciou a chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton.

‘O nosso principal êxito foi ter determinado a data e o lugar do próximo encontro’, explicou Catherine em entrevista coletiva. Segundo a diplomata europeia, o encontro deste sábado foi ‘construtivo’ e serviu para definir um marco para continuarmos negociando e trabalhando esse tema.

Os pilares desta nova etapa de negociação dependem do cumprimento dos compromissos do Irã como país signatário do Tratado de Não-Proliferação (TNP) de armas nucleares, do diálogo passo a passo e recíproco e do direito do Irã dispor de um programa civil de energia atômica.

‘Falamos sobre o programa nuclear em si e isso é novo. Antes era difícil abordar esse tema. Agora, que temos um marco, vamos poder nos preparar de forma mais concreta. Minha conversa com (Said) Jalili (chefe da delegação iraniana) criou a base para nós avançarmos nesta questão de forma concreta’, explicou a alta representante para Relações Exteriores da UE.

O encontro deste sábado foi o primeiro tête-à-tête em mais de um ano entre Irã e o chamado Grupo 5+1, que é formado pelos cinco países permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas (Estados Unidos, França, China, Rússia e o Reino Unido) e mais a Alemanha.

Apesar de não apresentar dados concretos, a reunião de hoje conseguiu retomar o debate da polêmica questão do projeto atômico iraniano, o mesmo que o Ocidente observa como uma brecha para o país desenvolver armas atômicas, enquanto Teerã assegura que só possui objetivos civis e pacíficos. EFE