Investigação de comediante por piada sobre Erdogan é suspensa

Jan Boehmermann recitou um poema obsceno sobre o líder turco, que abriu um processo criminal contra o comediante

A Procuradoria alemã suspendeu uma investigação sobre o comediante que fez uma piada com o presidente turco Recep Tayyip Erdogan em abril deste ano. Os procuradores responsáveis pelo caso decidiram, nesta terça-feira, que não há provas suficientes contra Jan Boehmermann.

Em março, Boehmermann recitou na televisão um poema obsceno sobre Erdogan. A piada irritou o líder turco, que apresentou um pedido de investigação contra o comediante e abriu um processo sobre o caso, baseado em uma lei alemã do século XIX que permite acusar alguém por insultar um líder estrangeiro.

LEIA MAIS:
Comediante alemão precisa de proteção policial após piada com Erdogan
Merkel aprova pedido da Turquia para processar comediante da Alemanha
Comediante alemão que fez piada com Erdogan voltará à TV

O caso contra Boehmermann ganhou novas proporções quando, após duas semanas de discussão, a chanceler alemã Angela Merkel, tendo o poder de vetar a ação, permitiu que o processo seguisse na Justiça. Em entrevista ao jornal The New York Times, Boehmermann disse que ele e sua equipe ficaram “completamente surpresos com a resposta da chanceler” e não imaginavam que a lei “obscura” existia quando planejaram o programa.

Nesta terça, os promotores alemães alegaram que uma ação criminosa não pode ser comprovada com certeza e que Boehmermann estava protegido pelo princípio da liberdade artística, vigente na Alemanha. Apesar dessa decisão, o comediante ainda deverá comparecer a um julgamento em novembro para a decisão sobre o processo particular instaurado por Erdogan.