Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Indonésia suspende controladores de voo; caixas-pretas seguem desaparecidas

Com uma melhora no tempo, mergulhadores trabalham para localizar os destroços da aeronave que caiu com 162 pessoas no Mar de Java há nove dias

O Ministério dos Transportes da Indonésia anunciou nesta terça-feira a suspensão de um número não determinado de controladores aéreos enquanto prossegue com as investigações sobre as causas do acidente do avião da AirAsia, que viajava com 162 pessoas a bordo, no dia 28 de dezembro. Equipes de resgate com o apoio de mergulhadores aproveitaram um alívio no tempo ruim nesta terça para tentar localizar os destroços do avião que caiu no Mar de Java, mas, nove dias após o acidente, autoridades disseram que ainda não há qualquer sinal da caixa-preta.

O governo prometeu ações contra as companhias aéreas que violarem suas permissões de voo. Segundo as autoridades indonésias, a AirAsia, uma companhia de baixo custo, não tinha permissão para fazer a rota Surabaia-Singapura no domingo, quando ocorreu o acidente. “Se, depois da avaliação, outra companhia aérea também estiver voando com uma agenda não aprovada, estará cometendo uma violação que acarretará na suspensão”, disse o diretor-geral de transporte aéreo, Djoko Murjatmodjo. Além disso, o Ministério dos Transportes determinou que os pilotos deverão participar de reuniões informativas obrigatórias sobre as condições climáticas da rota antes da decolagem.

Leia também

Mulher descobre que irmão estava em avião da AirAsia ao ver selfie

Tempo ruim atrapalha buscas pelo avião da AirAsia

O voo QZ8501 decolou da cidade de Surabaia, na a ilha de Java, no dia 28 de dezembro e deveria ter aterrissado duas horas depois em Singapura, mas caiu no mar de Java cerca de 40 minutos após sua saída. A aeronave transportava 155 indonésios, três sul-coreanos, um britânico, um francês, um malaio e um singapurense, entre passageiros e tripulação.

Leia mais

Gelo nos motores pode ser a causa do acidente do avião da AirAsia

AirAsia não tinha permissão para voar no domingo

Avião da AirAsia pode ter pousado antes de afundar

O piloto solicitou à torre de controle para fazer um desvio à esquerda na rota e subir de 32.000 para 38.000 pés (de 9.700 metros para 11.500 metros) com o objetivo de contornar uma tempestade. A alteração de curso foi aprovada, mas a elevação negada porque outra aeronave já trafegava na mesma altitude. Minutos depois, quando os controladores de voo tentaram entrar em contato para informar que o avião da AirAsia estava autorizado a subir até 34.000 pés (10.300 metros), não houve resposta. A aeronave já havia sumido dos radares.

(Com agências Reuters e EFE)