Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Incêndio no Arizona mata 19 bombeiros

Homens tentavam controlar chamas quando foram atingidos. Fogo começou na sexta-feira, com um raio, e se agravou com calor, ventos e baixa umidade

Dezenove bombeiros morreram quando tentavam controlar um incêndio no Arizona, nos Estados Unidos, neste domingo. Os bombeiros foram atingidos pelas chamas quando trabalhavam para conter o fogo na colina de Yarnell, 120 quilômetros ao noroeste de Phoenix, informou o porta-voz da corporação, Steve Skurga. É o mais alto número de bombeiros mortos em serviço juntos desde o atentado de 11 de setembro contra as Torres Gêmeas.

“Este é o dia mais triste que posso recordar”, disse a governadora Jan Brewer. “Os bombeiros estavam lutando contra o incêndio de Yarnell, perto de Prescott, onde o fogo, que avançava a toda velocidade, atingiu o local onde estavam”, completou Jan. “Podem passar dias, ou mais, antes que uma investigação revele como esta tragédia aconteceu, mas sabemos o essencial em nossos corações: combater o fogo é um trabalho perigoso. O risco é bem conhecido por estes corajosos homens e mulheres que combatem as chamas”, disse.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que os bombeiros eram “heróis que se colocaram em perigo para proteger as vidas e as propriedades de cidadãos americanos”.

O incêndio teve início na sexta-feira por causa de um raio e em meio a uma onda de calor que supera 35 graus no Arizona, fortes ventos e baixa umidade. As chamas afetaram ao menos 3.200 hectares e destruíram 200 casas, informou a rede CNN. De acordo com o jornal Arizona Republic, as chamas permaneciam totalmente fora de controle na noite de domingo.

(Com agência France-Presse)