Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governador diz que fracassou em combate ao narcotráfico

Declaração foi feita após a morte de 14 pessoas em uma festa na última sexta

O governador do estado de Chihuahua disse, neste domingo, que a estratégia para lidar com o narcotráfico na região fracassou. As declarações foram feitas após 14 pessoas terem sido assassinadas durante uma festa, na última sexta-feira, em Ciudad Juarez, um dos lugares mais violentos do México e que faz fronteira com os Estados Unidos.

Um grupo de pistoleiros invadiu a festa e matou 12 jovens. Outras 20 pessoas ficaram feridas e foram levadas a hospitais da região. Horas depois, duas delas faleceram.

Segundo a imprensa local, as primeiras vítimas eram cinco mulheres e sete homens, incluindo um jovem de 13 anos. Uma mulher grávida e uma menina de sete anos também foram baleadas.

Depois do incidente, Duarte pediu às famílias “que cuidem de seus filhos” e que “não participem de eventos nos quais possam correr perigo”. Ele afirmou ainda que a violência no estado “foi das ruas para as residências particulares”, por isso nem as câmeras de TV ou patrulhas nas principais avenidas estavam sendo suficientes para inibir o crime.

Histórico – O massacre da última sexta-feira ocorreu em uma zona residencial conhecida como “Horizontes do Sul”, situada a menos de dois quilômetros do local de outra chacina, em janeiro passado, quando 16 jovens foram executados em uma festa.

Em agosto, um outro massacre no México chamou a atenção do mundo. Autoridades encontraram em um rancho do estado de Tamaulipas 72 cadáveres de imigrantes da América Central e da América do Sul. Acredita-se que eles tenham sido assassinados por narcotraficantes diante da negativa de se unirem às atividades criminosas.

A violência ligada ao tráfico de drogas já deixou mais de 7 mil mortos este ano no México, segundo a Procuradoria Federal. E desde que Felipe Calderón assumiu a presidência, em dezembro de 2006, 28.000 pessoas perderam a vida.