Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

García-Margallo diz que Espanha quer ‘recuperar tempo perdido’ com Brasil

Rio de Janeiro, 18 mai (EFE).- O ministro das Relações Exteriores da Espanha, José Manuel García-Margallo, disse nesta sexta-feira para a Agência Efe que o governo de Mariano Rajoy quer ‘recuperar o tempo perdido’ com o Brasil, considerado um parceiro estratégico na América Latina.

García-Margallo encerrou hoje no Rio de Janeiro uma viagem de três dias ao país. Nas próximas semanas, o rei Juan Carlos e Rajoy também farão uma visita ao Brasil.

‘Com esta continuidade, com esta constância de viagens, o que queremos demonstrar é a importância que o novo governo espanhol dá à América Latina e dentro da América Latina a um país como o Brasil’, afirmou o ministro à Agência Efe.

García-Margallo ressaltou que o interesse da Espanha no Brasil é motivado ‘não só por razões comerciais e por razões de investimentos, mas também porque as relações entre Brasil e Espanha foram historicamente muito importantes e fortes’.

Segundo o chanceler, ‘essa importância não foi calibrada adequadamente pelo governo anterior e agora estamos tentando recuperar o tempo perdido’.

‘A presença (da Espanha no Brasil) vai ser constante’, garantiu o ministro ao lembrar que entre os dias 3 e 4 de junho o rei Juan Carlos visitará o país.

No final de junho, o presidente de governo, Mariano Rajoy, participará da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20, que será realizada no Rio de Janeiro.

Segundo o chanceler espanhol, além das visitas do monarca e do presidente do governo, outros ministros espanhóis viajarão para o Brasil nos próximos meses porque o objetivo é ‘reforçar os laços em todos os setores’.

A Espanha é o segundo maior investidor estrangeiro no Brasil, com um valor acumulado de US$ 85 bilhões, segundo dados do governo brasileiro. Grandes companhias espanholas estão presentes no país, como Telefônica, Banco Santander, Endesa, Repsol e Acciona, entre outras.

García-Margallo, que iniciou sua visita na quarta-feira passada em Brasília, onde se reuniu com o chanceler brasileiro, Antonio Patriota, encontrou-se ontem em São Paulo com empresários espanhóis e hoje no Rio com representantes do setor de energia do país europeu.

No Rio, o ministro visitou também a sede do Instituto Cervantes e encerrará suas atividades num almoço com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e com o prefeito da cidade, Eduardo Paes. EFE

joc/dk