Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Furacão Matthew se enfraquece, mas ainda ameaça a Flórida

Pelo menos 343 pessoas morreram no Caribe, sendo a maior parte deles no Haiti. A ONU estima que mais de 1,1 milhão de pessoas tenham sido afetadas

O furacão Matthew se enfraqueceu nas primeiras horas desta sexta-feira, da categoria 4 para 3, antes de chegar à Flórida, no sul dos Estados Unidos. Por volta das 3h (de Brasília), o Matthew tinha ventos de 200 km/h por hora, segundo o Centro Nacional de Furacões de Miami. As previsões são de que o olho do furacão passará sobre a costa leste da Flórida.

“Vamos ter uma tempestade catastrófica”, comentou o governador da Flórida, Rick Scott. “Não temos uma tempestade assim na Costa Leste há bastante tempo.” O Matthew deixou um rastro de morte e destruição no Caribe. Pelo menos 343 pessoas morreram na região, sendo a maior parte deles no Haiti.

Leia também
Mortes provocadas por furacão no Haiti passam de 280
EUA: Furacão provoca fechamento da Disney e cancelamento de voos
Furacão Matthew obriga evacuação de 2 milhões de pessoas nos EUA

Mais de 21.000 pessoas foram transferidas para abrigos em todo o território haitiano e a Organização das Nações Unidas (ONU) estima que mais de 1,1 milhão de pessoas tenham sido afetadas e pelo menos 350.000 estão precisando de assistência.

A relutância dos residentes em evacuarem pode ter feito o número de mortos subir. Uma equipe de assistência da Agência para Desenvolvimento Internacional dos Estados Unidos sobrevoou as áreas afetadas na quarta-feira, relatando uma “destruição significativa”, incluindo moradias com os tetos arrancados, danos de infraestrutura e alagamentos. Os riscos de enchentes e deslizamentos de terras continuam após a tempestade e grupos de ajuda estão preocupados com um possível aumento dos casos de cólera.

Energia — Aproximadamente 180.000 pessoas estão sem energia elétrica no litoral da Flórida. De acordo com a companhia Flórida Power & Light, a principal elétrica do Estado, por volta da 1h (hora local), 179.980 pessoas estavam sem luz, a maioria em Palm Beach (71.010) e Martin (26.430).

O presidente dos EUA, Barack Obama, assinou nesta quarta-feira uma declaração de emergência para os estados da Flórida, Carolina do Sul e Geórgia que permite destinar ajuda federal para lidar com as “condições de emergência” provocadas pelo Matthew.

(Da redação)