Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Furacão Harvey deixou 38 mortos nos EUA

'O pior ainda não terminou para o sudeste do Texas no que diz respeito à chuva', disse o governador Greg Abbott

O furacão Harvey, que na sexta-feira passada atingiu o estado americano do Texas, deixando inundações sem precedentes, provocou a morte – direta ou indiretamente – de 38 pessoas, informaram nesta quarta-feira as autoridades americanas. Teme-se que o número de mortos cresça à medida em que as águas baixem e se tenha acesso às zonas inundadas.

A tempestade de movimentação lenta forçou a ida de 32.000 pessoas para abrigos desde que atingiu solo próximo a Corpus Christi, Texas, como o furacão mais poderoso a atingir o estado em mais de 50 anos. Nesta quarta-feira, o Harvey passou a inundar uma faixa de costa de Port Arthur, Texas, a Lake Charles, Louisiana.

Entre as mortes mais recentes houve relato de duas pessoas que se afogaram enquanto dirigiam por águas altas perto de Simonton, no Texas, 40 quilômetros a oeste de Houston, disse o major Chad Norvell, do escritório do xerife do condado de Fort Bend, no Twitter.

A emissora KHOU-TV de Houston informou que uma criança pequena foi varrida pelas águas da enchente enquanto seus pais estavam dirigindo de Houston em direção a Louisiana na Rodovia 150. A polícia no condado de Harris, onde fica Houston, disse que 17 pessoas continuavam desaparecidas.

As enchentes fecharam a maior refinaria de petróleo do país, em Port Arthur, no golpe mais recente à infraestrutura energética dos Estados Unidos, que interrompeu fornecimentos globais de combustível e fez com que preços da gasolina subissem. A Moody’s Analytics estima que o custo econômico do Harvey para o sudeste do Texas seja de 51 bilhões a 75 bilhões de dólares (180 a 230 bilhões de reais), ranqueando-o entre as tempestades mais custosas da história americana.

“O pior ainda não terminou para o sudeste do Texas no que diz respeito à chuva”, disse o governador Greg Abbott, se referindo à área que inclui Beaumont e Port Arthur. Ele alertou moradores de áreas atingidas pela tempestade para esperarem que inundações durem até uma semana e disse que a área afetada pela tempestade é maior do que a atingida pelo furacão Katrina, de 2005, que matou mais de 1.800 pessoas em Nova Orleans, e da supertempestade Sandy, de 2012, que matou 132 pessoas em Nova York e Nova Jersey.

A população da área metropolitana de Houston é de cerca de 6,5 milhões, muito acima da população de Nova Orleans na época do Katrina. Abbott disse que o governo federal concordou em gastar mais para reconstruir a Costa do Golfo do Texas do que havia concordado após as tempestades anteriores.

(Com Reuters e AFP)