Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EXCLUSIVA AFP: refém suíça é libertada no Mali

A suíça Beatrice Stockly, sequestrada em 15 de abril passado em Timbuctu, norte do Mali, foi libertada nesta terça-feira e entregue aos serviços de segurança de Burkina Faso.

Beatrice Stockly chegou a bordo de uma caminhonete ao local em que foi libertada e depois subiu num helicóptero procedente de Burkina Faso, para onde foi transferida.

Stockly, uma cristã de cerca de 40 anos, muito envolvida em ações sociais, havia se negado a abandonar Timbuctu, tomada no dia 1º de abril pelo movimento Ansar Dine, apoiado por elementos da Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI).

A refém suíça estava nas mãos de Ansar Dine, um grupo dirigido pelo ex-chefe rebelde tuaregue Iyad Ag Ghaly, que havia rejeitado uma proposta de mediação humanitária para negociar diretamente com as autoridades suíças, indicou uma fonte bem informada.

Após a libertação de Stockly, restam na zona do Sahel 19 reféns, dos quais 12 europeus e sete diplomatas argelinos sequestrados em Gao, no nordeste do Mali.