Ex-jogador colombiano é preso com cocaína na cueca

Diego Osorio fez parte da seleção nos anos 1990 e jogou em importantes clubes do país, como o Nacional de Medellín e o Independiente Santa Fé

A polícia colombiana prendeu nesta quinta-feira o ex-jogador Diego Osório no aeroporto José María Córdova, no município de Ríonegro, quando ele pretendia viajar à Espanha com 1.145 gramas de cocaína. O comandante da polícia de Antioquia, coronel Giovanny Buitrago, revelou que Osório tinha Madri como destino e “escondeu os entorpecentes em suas partes íntimas”.

O ex-jogador, que fez parte da seleção nos anos 1990 e jogou em importantes clubes do país, como o Nacional de Medellín e o Independiente Santa Fé, foi abordado por agentes, que usaram um raio-x portátil para detectar que ele escondia cocaína na cueca. Buitrago lembrou que Osório tem antecedentes criminais por narcotráfico e informou que o ex-jogador foi colocado à disposição da Promotoria Especializada de Ríonegro, responsável pelo caso.

Leia também
Santos vai doar prêmio Nobel para vítimas do conflito com as Farc
Presidente da Colômbia ganha o prêmio Nobel da Paz
Por que Timochenko não ganhou o Nobel da Paz?

No entanto, após ser preso, o ex-jogador afirmou que estava “pagando uma dívida e que era primeira vez que passava por essa situação”, disse o comandante da Polícia de Antioquia. Segundo as autoridades locais, a quantidade de cocaína carregada por Osório é avaliada em 40.000 euros (cerca de 140.000 reais). O ex-jogador, de 46 anos, disputou as Copas Américas de 1991 e 1993, além de ter participado dos Jogos Olímpicos de 1992.

(Com agência EFE)