Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-funcionários acusam Trump de exigir empregadas bonitas

Segundo depoimentos ao jornal 'Los Angeles Times', Donald Trump queria que todas as funcionárias 'não atraentes' de seu clube de golfe fossem demitidas

Ex-funcionários do Trump National Golf Club, na cidade californiana de Rancho Palos Verdes, afirmam que o ex-empregador e atual candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, queria contratar apenas mulheres ‘atraentes’ e pedia que as moças ‘não suficientemente bonitas’ fossem demitidas.

O jornal Los Angeles Times publicou nesta quinta-feira uma série de declarações de ex-funcionários do clube, situado a cerca de 50 quilômetros de Los Angeles, que em 2012 processaram de maneira coletiva a empresa de Trump pelas condições precárias de trabalho, como a falta de intervalos para comer e descansar.

“Vi Donald Trump dizer muitas vezes aos gerentes, quando visitava o clube, que as funcionárias do restaurante ‘não eram suficientemente bonitas’ e que deveriam ser demitidas e substituídas por mulheres mais atraentes”, afirmou Hayley Strozier, que foi diretora de catering no clube até 2008. Strozier acrescentou que o polêmico magnata dava esta ordem “quase todas as vezes” que ia à instalação e que os gerentes modificaram os horários dos funcionários “para que as mulheres mais atraentes estivessem trabalhando quando o senhor Trump havia planejado estar no clube”.

“Donald Trump sempre queria mulheres bonitas trabalhando no clube”, confirmou Sue Kwiatkowski, uma gerente do restaurante no clube até 2009, ao jornal americano.”Sei disso porque uma vez ele me levou a um canto e me disse: ‘Quero que tenha algumas meninas bonitas aqui. As pessoas gostam de ver pessoas atraentes quando entram'”, contou.

LEIA TAMBÉM:
Trump elege seu novo inimigo: o poderoso Google
Chamada de ‘gorda’ por Trump, ex-Miss Universo apoia Hillary
Anúncio de Hillary mostra meninas ouvindo insultos de Trump

Segundo o LA Times, declarações semelhantes foram dadas por funcionários do clube durante os interrogatórios que sucederam o processo trabalhista contra a empresa do magnata. As queixas apresentadas durante a investigação judicial nunca foram divulgadas em detalhes, mas revelam a preocupação de Trump com a aparência de seus funcionários.

Jill Martin, advogado e assistente geral da Trump Organization, defendeu que a companhia não praticou “discriminação de nenhum tipo”, que sempre obedeceu as leis salariais e que cumpriu com os intervalos para comer e descansar. Os advogados da empresa afirmaram também que se houve qualquer tipo de desrespeito às funcionárias do sexo feminino na empresa, não foram atitudes autorizadas e foram praticadas em total desrespeito à política interna.

A maior parte do processo aberto contra a empresa de Trump foi resolvido em 2013, quando a administração do campo de golfe, mesmo sem ter reconhecido qualquer irregularidade, concordou em pagar 475.000 dólares (mais de 1,5 milhão de reais) para os funcionários que tinham aberto as queixas.

Essas acusações contra Trump foram reveladas poucos dias após o primeiro debate presidencial, quando a candidata democrata, Hillary Clinton, lembrou os comentários depreciativos do magnata em relação às mulheres. “Este homem chamou as mulheres de porcas e cadelas, disse que as gestações são uma inconveniência para as empresas e que as mulheres não merecem o mesmo salário que os homens”, disse Hillary ao longo do debate realizado na segunda-feira na Universidade de Hofstra, em Long Island (Nova York).

Um dos momentos mais comentados da noite foi quando a ex-secretária de Estado lembrou que Trump, ex-proprietário dos concursos de beleza Miss EUA e Miss Universo, chamou a venezuelana Alicia Machado, ex-Miss Universo, de “Miss Porquinha” e “Miss Doméstica”, por seu ganho de peso após o concurso.

(Com EFE)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. REGINALDO Leme

    Agora deu hein!! Peça para agencia de modelos contratar qualquer uma que parece. Nada de mais hein exigir um padrão de beleza.
    oque realmente irrita e a matéria altamente tendenciosa a fazer com que odiemos o candidato de direita .

    Curtir

  2. Carlos Bandeira

    Já estou entendendo onde a Veja quer chegar.

    Curtir

  3. Quem pode, pode! Quem não gostaria de ter gente bonita em sua volta!

    Curtir

  4. Micky Oliver

    É UM DIREITO DELE CONTRATAR QUEM ELE QUISER!

    Curtir