Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-arcebispo argentino condenado a oito anos de prisão por abuso sexual

O ex-arcebispo da cidade argentina de Santa Fé (centro-leste), Edgardo Storni, foi condenado a oito anos de prisão por abuso sexual contra um seminarista em 1992, informou nesta quarta-feira uma fonte judicial.

O ex-religioso cumprirá prisão domiciliar por ser maior de 70 anos.

Seu advogado, Eduardo Jautchen, apelou da decisão baseando-se no fato de que suspostamente foram registradas inúmeras violações das garantias constitucionais durante o processo.

Storni também foi indiciado em 2003 por outra denúncia de suposto abuso sexual, enquanto outras duas acusações foram arquivadas pela justiça.

O caso Storni veio à tona e provocou forte comoção com a denúncia feita no livro “Nuestra Santa Madre”, da jornalista Olga Wornat, apesar de o religioso ser investigado desde 1994.

Por ordem do Vaticano, o atual arcebispo da cidade de San Juan (oeste), José María Arancibia, investigou este ano denúncias de aspirantes a padre sobre supostos abusos seuxais cometidos no seminário de Santa Fé e durante os retiros espirituais de Calamuchita, província de Córdoba (centro).

Storni renunciou ao cargo em 2002 e, desde então, se encontra recluso numa fazenda da cidade de La Falda, em Córdoba.