EUA vendem bilhões de dólares em armas para a Arábia Saudita

Negociação antes da viagem de Trump ao país inclui um sistema anti-mísseis THAAD, como o usado na Coreia do Sul, e quatro navios de combate

Washington negocia a aprovação de contratos de dezenas de bilhões de dólares em vendas de armas para a Arábia Saudita antes da viagem de Donald Trump, este mês, ao país, informou a agência Reuters nesta sexta-feira.

As negociações incluem contratos novos e outros que estavam pendentes. Entre os armamentos que serão vendidos à Arábia Saudita está o sistema antimísseis Terminal de Defesa Aérea de Alta Altitude (THAAD), como o que foi colocado em operação na Coreia do Sulde cerca de 1 bilhão de dólares.

Um dos contratos, um pacote de 11,5 bilhões de dólares para quatro navios de combate em superfície, foi aprovado pelo Departamento de Estado em 2015, mas nunca seguiu para acordo final. Caso a negociação seja bem-sucedida, será a primeira venda de um pequeno navio de guerra de superfície para uma potência estrangeira em décadas.

A Arábia Saudita é a parada inicial do presidente dos Estados Unidos em sua primeira viagem internacional desde que tomou posse, um sinal de sua intenção de reforçar laços com um importante aliado regional.

Os dois países estão ansiosos para melhorar as relações, que tornaram-se mais tensas durante o mandato do ex-presidente Barack Obama, em parte por causa da liderança americana em um acordo nuclear com o Irã, rival da Arábia Saudita.

Os Estados Unidos têm sido o principal fornecedor para a maioria das necessidades militares da Arábia Saudita, de jatos de combate F-15 a sistemas de comando e controle no valor de dezenas de bilhões de dólares. Trump prometeu estimular a economia dos Estados Unidos ao impulsionar empregos de manufatura.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Robson La Luna Di Cola

    Parte deste armaneto acaba nas mãos de terroristas. Quantos soldados americanos não foram mortos com tiros ou explosões de armas Made in USA?

    Curtir

  2. Paulo Franco

    Mais tarde essas armas vão ser usadas contra o próprio estados unidos. Todos os países árabes são simpatizantes do terror muçulmano. Arábia saudita não é diferente.

    Curtir