Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: jovens ilegais com bons antecedentes terão anistia

Eles não serão deportados e, em dois anos, poderão obter visto de trabalho

Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira que vão parar de deportar os jovens ilegais que chegaram ao país com menos de 16 anos, que não possuem antecedentes criminais, que cumprem critérios acadêmicos ou servem no Exército. Eles terão dois anos de anistia e poderão solicitar vistos de trabalho, explicou em um comunicado o Departamento de Segurança Interior (DHS), citando a secretária Janet Napolitano.

A mudança de estratégia na deportação, a poucos meses das eleições presidenciais, atende a uma das principais exigências de organizações de defesa dos imigrantes ilegais. Muitas tentativas para legalizar a situação dos jovens ilegais que chegaram aos Estados Unidos de forma involuntária, acompanhando seus pais ou familiares, fracassaram nos últimos anos no Congresso.

“Com vigência imediata, alguns jovens que entraram nos Estados Unidos sendo crianças, que não apresentam um risco para a segurança nacional nem para a segurança pública e que cumprem com vários critérios-chave, serão considerados para receberem o relaxamento do processo de deportação ou do início do processo de deportação”, explicou o texto.

Os indivíduos deverão demonstrar que residiram nos Estados Unidos nos últimos cinco anos e que estão presentes no momento da publicação do memorando, detalhou o DHS. Também deverão estar inscritos na escola ou demonstrar que terminaram o ensino médio ou que possuem outro certificado similar.

A idade máxima para ter direito a esta anistia temporária é 30 anos. Nos Estados Unidos vivem cerca de 11,5 milhões de imigrantes ilegais. Sob a presidência de Barack Obama foi deportado um número recorde, mais de um milhão nos último três anos.

(Com agência France-Presse)