Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA enfrentam pior furacão dos últimos doze anos

A tempestade atingiu a categoria de força 3, a mais alta, com ventos de 193 km/h

O furacão Harvey se intensificou no início desta sexta-feira, tornando-se possivelmente o maior a atingir os Estados Unidos em doze anos. Autoridades locais alertam moradores para que busquem abrigo para ventanias e enchentes que podem ser letais.

O Harvey, que foi elevado para uma tempestade de categoria 3, uma das mais altas da escala, com ventos de 193 km/h, é o primeiro grande furacão a atingir o território americano desde o furacão Wilma, que passou pela Flórida em 2005. Um alerta para tornado também foi emitido para os estados do Texas e de Louisiana.

O furacão deve atingir a parte central da costa do Texas na noite desta sexta-feira ou na manhã de sábado. Segundo o Serviço Nacional do Clima americano, a combinação de fortes chuvas, tempestades “ameaçadoras” e ventos fortes podem deixar extensas faixas do sul do estado “inabitáveis por semanas ou meses”.

“Agora é o momento de se esconder urgentemente do vento. O fracasso em não se abrigar adequadamente pode resultar em sérias lesões, perda da vida, ou imenso sofrimento humano”, afirmou o Serviço Nacional do Clima. A região abriga algumas das maiores refinarias dos Estados Unidos.  As operações de petróleo e gás já foram afetadas pela previsão e o preço da gasolina disparou no país.

O governador do Texas, Gregg Abbott, também emitiu um alerta para os cidadãos do estado, que, segundo ele, sofrerá “inundações históricas”. Abbott pediu em uma carta enviada ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que declare estado de desastre no Texas antes da chegada do furacão, para que ele possa ter acesso aos fundos federais de emergência. As autoridades locais de Corpus Christi, no sul do estado, já recomendaram aos cidadãos que abandonem a cidade.