EUA dão ‘por engano’ cidadania a 858 imigrantes ilegais

Os enganos só foram descobertos quando autoridades do país começaram a investigar suspeitos de ataques que aconteceram em Nova York neste fim de semana

Os Estados Unidos concederam “por engano” cidadania para ao menos 858 imigrantes ilegais oriundos de países considerados “perigosos” para os americanos e que iam ser deportados em um futuro próximo.

De acordo com um relatório do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DHS, na sigla em inglês) divulgado nesta segunda-feira, os imigrantes colocaram informações, como nome e data de aniversário, diferentes no pedido de cidadania e, como os bancos de dados americanos não tinham as impressões digitais dessas pessoas, os erros não foram percebidos a tempo.

Leia também
Suspeito por explosões nos EUA processou cidade por discriminação
Suspeito por explosões em Nova Jersey e Nova York é detido
Polícia explode artefato próximo a estação de trem em New Jersey

Os enganos só foram descobertos, e assim divulgados, quando autoridades do país começaram a investigar possíveis suspeitos de ataques que aconteceram em Nova York neste fim de semana e que poderiam estar relacionados com imigrantes.

Os nomes e as nacionalidades das pessoas que ganharam a cidadania “por engano” não foram divulgados. Sabe-se apenas que as nações eram “de interesse especial” para os Estados Unidos, ou seja, que potencialmente apresentam perigo para a segurança nacional ou que já são conhecidos por altos índices de fraude na imigração.

(Com ANSA)