Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA continuam buscas por vítimas; tornados já mataram 39

Prejuízos a mais de dez estados ainda estão sendo avaliados pelas autoridades

As autoridades do meio-oeste dos Estados Unidos continuam neste domingo as buscas por vítimas após uma série de tornados que deixou ao menos 39 mortos, dezenas de feridos e diversos danos nos mais de dez estados pelos quais passaram durante dois dias.

Dados do Serviço Nacional de Meteorologia detalham que os ventos da série de tornados que se formou na sexta-feira, depois de uma semana de fortes tempestades, chegaram a atingir 257 quilômetros por hora em alguns pontos. As fortes tempestades provocaram 95 tornados em uma área que abrangeu da Costa do Golfo aos Grandes Lagos, causando prejuízos que ainda estão sendo avaliados pelas autoridades.

No sábado, o presidente dos EUA, Barack Obama, conversou com os governadores dos estados de Indiana, Kentucky e Ohio, os mais afetados, para oferecer ajuda federal e transmitir as condolências do governo aos familiares das vítimas. De acordo com dados do Centro de Dados Nacional do Clima, este mês de março poderá registrar o maior número de mortes por tornados, já que em 1994 morreram 40 pessoas em todo o mês pelas mesmas causas.

Mortes – Em Indiana, as autoridades registraram 14 mortes pelos tornados, que causaram danos em centenas de casas, derrubaram fiações elétricas e provocaram cortes nas comunicações. Em Kentucky, onde o governador Steve Beshear declarou estado de emergência, o número de mortos subiu para 20.

O departamento de Saúde Pública de Kentucky informou que cinco pessoas morreram no condado de Laurel, quatro no de Morgan, três no de Kenton, dois, respectivamente nos condados de Johnson, Menifee e Lawrence. O responsável pela equipe de busca e apuração de vítimas, Raymond VanCleave, indicou posteriormente que as vítimas no condado de Morgan aumentaram para seis, totalizando 20, anunciou o jornal local Lexington Herald-Leader.

Em Ohio, onde as autoridades do condado de Clermont registraram três mortos, a localidade de Moscow, com 250 habitantes, ficou totalmente destruída. Uma das vítimas é Carol Forsee, de 64 anos, membro da Prefeitura de Moscow, onde uma porta-voz, Sandra Ashba, disse à imprensa local que 25% das casas e prédios foram destruídos e dezenas danificados.

A Agência de Gestão de Emergências do Alabama anunciou no sábado a morte de uma pessoa no condado de Tallapoosa e dois feridos, segundo o jornal Washington Post, enquanto na Geórgia uma mulher de 83 anos morreu quando tentava encontrar abrigo.

(Com agência EFE)