EUA acusam Síria de cremar milhares de prisioneiros

As imagens de satélite mostram o que seria um crematório em uma prisão militar próxima à Damasco

O governo da Síria teria instalado um crematório no complexo penitenciário de Saidnaya, ao norte de Damasco, para destruir os corpos de milhares de prisioneiros executados nos últimos anos, denunciaram os Estados Unidos nesta segunda-feira.

Stuart Jones, sub-secretário interino do Departamento de Estado para o Oriente Médio, apresentou imagens de satélites que aparentemente mostram a neve derretendo no teto dessas instalações.

“A partir de 2013, o regime sírio modificou um edifício no complexo de Saydnaya para o que acreditamos ser um crematório”, declarou Jones. “Apesar de muitas atrocidades cometidas pelo regime já terem sido documentadas, acreditamos que a construção de um crematório é um esforço para encobrir a extensão dos massacres em Saydnaya”, ressaltou.

Ele acusou a Síria de cometer “assassinatos em massa” e pediu que o governo do presidente Bashar al-Assad acabe com “essas atrocidades”. Jones apontou ainda que a Rússia, apoiadora do líder russo, tem a responsabilidade direta em conter a situação. “Estamos horrorizados com as atrocidades que ocorrem na Síria com o apoio aparentemente incondicional da Rússia e do Irã”, disse.

 

Jones indicou que a informação sobre o crematório chegou ao conhecimento de Washington por meio de agências humanitárias e pela comunidade americana de inteligência.

Segundo ele, até 50 pessoas seriam enforcadas diariamente nesta prisão. Jones mencionou um estudo da organização Anistia Internacional que estima entre 5.000 e 11.000 o número de mortos no local entre 2011 e 2015. Neste mesmo período, o governo de Assad teria aprisionado entre 65.000 e 117.000 pessoas.

A foto de satélite mais recente apresentada por Jones data de 2015. O funcionário não explicou o porquê da demora em mostrar essas imagens.

A denúncia acontece apenas uma semana após o encontro entre o secretário de Estado Rex Tillerson e o chanceler russo Sergey Lavrov, em Washington, em que a Síria foi um dos temas discutidos.

(com AFP)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. André Pinheiro

    Que horro!

    Curtir

  2. AUSCHWITZ, O RETORNO!

    Curtir

  3. José Antonio Debon

    Esse assunto já foi publicado meses atrás mas perece que ninguém deu bola, então agora estão repetindo de novo, se os americanos sabiam disso dese 2011, porque só agora estão denunciando?

    Curtir

  4. Antonio freitas

    BLOQUEARAM MEU COMENTARIO…KKK

    Curtir

  5. Gustavo Costa de Oliveira

    Jose Antonio Debon, essa e facil, nao existe `OS AMERICANOS` existem varios atores mais ou menos antagonicos dentro de um pais, mas nao existe `OS AMERICANOS`.. Obama != Trump

    Curtir

  6. Mas Trump não é aliado dos Russos?…Veja, vocês podem explicar?…

    Curtir

  7. Paulo Bandarra

    Como no Iraque, as fotos de satélites garantiam as armas de destruição em massa que jamais existiram. Os EUA mentem sempre, desde a guerra Espano-Americana.

    Curtir

  8. Paulo Bandarra

    O suposto crematório não tem nem chaminé para dissipar os gases.

    Curtir

  9. mentiras… mais mentiras para dar folego a uma invasão não autorizada… só não atacaram a siria porque a russia protege o presidente ELEITO pelo povo sirio… caso contrario… estados unidos APOIADOS apenas por jornalistas mediocres, sem autorização do senado americano ou das nações unidas, ja teriam atacado (DECLARADO GUERRA) CONTRA A SIRIA, um pais soberano… AO INVES DE AJUDAR O ESTADO ISLAMICO, estados unidos deveriam ajudar não bombardeando o exercito sirio. os estados unidos apoiam os sauditas QUE MATAM MULHERES nas ruas, todos os dias dezenas de mulheres são decapitadas nas ruas da arabia saudita E A JORNALISTA DE MEIA PATACA NÃO FALA NADA SOBRE ISSO…https : // www . youtube . com /watch?v=jZLwz41y4lQ

    Curtir

  10. mentiras… mais mentiras para dar folego a uma invasão não autorizada… só não atacaram a siria porque a russia protege o presidente ELEITO pelo povo sirio… caso contrario… estados unidos APOIADOS apenas por jornalistas mediocres, sem autorização do senado americano ou das nações unidas, ja teriam atacado (DECLARADO GUERRA) CONTRA A SIRIA, um pais soberano… AO INVES DE AJUDAR O ESTADO ISLAMICO, estados unidos deveriam ajudar não bombardeando o exercito sirio. os estados unidos apoiam os sauditas QUE MATAM MULHERES nas ruas, todos os dias dezenas de mulheres são decapitadas nas ruas da arabia saudita E A JORNALISTA DE MEIA PATACA NÃO FALA NADA SOBRE ISSO…https : // www . youtube . com /watch?v=jZLwz41y4lQ OS SAUDITAS SÃO BONZINHOS.

    Curtir