Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estátua de Carla Bruni como operária italiana é instalada

Escultura da ex-primeira-dama foi encomendada pela prefeitura de Nogent-sur-Marne, leste de Paris, e deve ficar coberta até a inauguração oficial, em setembro

A controversa estátua da cantora franco-italiana Carla Bruni – ex-primeira dama da França e esposa de Nicolas Sarkozy -, já se encontra em Nogent-sur-Marne, onde deverá ficar coberta até sua inauguração oficial, no dia 21 de setembro, informou nesta quinta-feira o jornal francês Le Parisien.

A escultura, encomendada pela prefeitura do município, leste de Paris, para homenagear a comunidade italiana, apresenta a ex-primeira dama francesa vestida como uma operária. A obra de bronze, que possui 2 metros de altura e custou cerca de 90.000 euros, foi instalada discretamente na última terça-feira, disse o jornal.

Originalmente, o prefeito e deputado conservador da União por um Movimento Popular (UMP), Jacques Martin, figura próxima ao ex-presidente Nicolas Sarkozy, acreditava que metade do valor deste projeto seria financiado com fundos públicos. No entanto, as críticas da oposição forçaram o município de 30.000 habitantes a desistir do financiamento da estátua, assinada pela artista Elisabeth Cibot.

Leia também:

Leia também: França troca primeira-dama ‘maltês’ por jornalista ‘rottweiler’

Homenagem – Segundo o prefeito de Nogent-sur-Marne, a escultura, intitulada La Valnurese (A dama do Vale do Nure), presta uma homenagem às mulheres operárias que trabalharam em uma antiga fábrica de plumas da cidade, um argumento que está longe de convencer a oposição.

“É triste para as mulheres que exerceram esse ofício ver essa estátua. Carla Bruni deve ter visto mais plumas nos avestruzes e nos desfiles do que nas fábricas. Não representa o espírito operário”, ironizou o socialista William Geib, logo após a intenção do projeto se tornar pública, em fevereiro.

(Com agência EFE)