Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Esposa de ditador do Zimbábue é acusada de agredir modelo

Grace Mugabe, que teria atacado uma mulher de 20 anos em um hotel na África do Sul, não se apresentou às autoridades locais

A primeira-dama do Zimbábue, Grace Mugabe, foi convocada a comparecer diante de uma corte nesta terça-feira (15) após ser acusada de agredir uma mulher em um hotel na África do Sul. A esposa do ditador Robert Mugabe, no entanto, não se apresentou à Justiça sul-africana e a polícia local desconhece sua localização.

No último domingo, a modelo Gabriella Engels, de 20 anos, acusou a primeira-dama de atacá-la com uma extensão de tomada quando a encontrou ao lado de seus dois filhos em um quarto de hotel. “Ela entrou, pulou em cima de mim e começou a me bater na cabeça um cabo de extensão, me acusou de estar morando com os filhos dela. Os guarda-costas não fizeram nada”, relatou a jovem ao portal sul-africano News24.

Gabriella procurou um hospital para tratar os ferimentos no rosto e na cabeça e depois formalizou a denúncia contra Grace, de 52 anos, que deveria prestar depoimento nesta terça-feira. Contudo, um porta-voz da polícia confirmou que a esposa do presidente do Zimbábue não se apresentou e que o seu paradeiro é desconhecido. Segundo ele, as autoridades locais e os advogados da família Mugabe negociam uma saída para o conflito.

Caso seja confirmada, a agressão poderia desencadear um incidente diplomático entre o Zimbábue e a África do Sul, países vizinhos e com fortes laços políticos e econômicos. Grace pode enfrentar um processo judicial, já que a imunidade diplomática só pode ser aplicada em viagens oficiais e, de acordo com o jornal Zibabwean Mail, ela estava no país para uma revisão médica.

O ministro de Segurança da África do Sul, Fikile Mbalula, afirmou que vai investigar os fatos. Robert Mugabe, que está no poder no Zimbábue desde 1980, não se pronunciou sobre o ocorrido.

(Com EFE)