Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Erdogan evita confirmar se avião militar turco foi derrubado pela Síria

Istambul, 22 jun (EFE).- O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, evitou confirmar se o avião de combate turco que desapareceu nesta sexta-feira das telas de radar no Mar Mediterrâneo foi derrubado pela Síria, tal como indicou uma emissora de televisão árabe pró-governo.

‘Não posso dizer que o avião tenha sido derrubado’, declarou Erdogan em entrevista coletiva oferecida após voltar de uma viagem oficial ao Brasil, onde participou da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) e transmitida ao vivo pelos principais canais de televisão turcos.

O primeiro-ministro também não confirmou que Damasco teria pedido desculpas pela suposta derrubada, como tinham afirmado alguns meios de comunicação turcos, e prometeu esclarecer todos os detalhes após uma reunião de emergência convocada.

Ele confirmou, no entanto, que o avião de combate teria caído em águas territoriais sírias, esclareceu que ainda não há notícias fidedignas sobre o destino dos dois tripulantes e acrescentou que as tarefas de busca e resgate ‘continuam junto com a Síria’.

Da reunião, fixada para esta sexta-feira, participarão os ministros Ahmet Davutoglu (Relações Exteriores), Idris Naeem (Relações Exteriores) e Ismet Yilmaz (Defesa), assim como o responsável dos serviços secretos, Hakan Fidan, e o chefe do Estado-Maior, Necdet Özel, segundo a televisão local ‘CNNTürk’.

O jornal pró-governo ‘Zaman’ indica que Erdogan mudou três vezes o local de pouso de seu avião oficial, na dúvida sobre aterrissar em Istambul ou Ancara. Acabou pousando na primeira cidade para depois seguir viagem rumo à capital.

A imprensa oficial síria anunciou nesta sexta-feira que o caça-bombardeiro turco foi derrubado pelas forças antiaéreas sírias, enquanto vários meios de comunicação turcos informaram que Damasco tinha expressado pesar pelo incidente.

Outras versões divulgadas pela imprensa apontam inclusive que a Síria teria pedido desculpas pelo sucedido, algo que Erdogan não confirmou.

Nesta sexta-feira, o Exército turco informou em um breve comunicado sobre a perda de contato de uma aeronave. ‘Um de nossos aviões, que decolou às 10h30 (horário local 4h30 de Brasília) da base de Malatya perdeu contato de rádio e radar às 11h58 (locais, 5h58 de Brasília) enquanto estava sobre o mar ao sudoeste de Hatay’. EFE

iut/sa