Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em novo vídeo, EI mostra crianças assassinando homens sírios

Na gravação, meninos recrutados pelos jihadistas atiram contra cinco supostos simpatizantes de Bashar Assad e decapitam um sexto refém

O Estado Islâmico (EI) publicou na noite desta quinta-feira um vídeo em que mostra menores de idade recrutados pelos jihadistas assassinando seis supostos simpatizantes do regime Bashar Assad. Na gravação, intitulada Aos filhos dos judeus, os jovens atiram contra cinco reféns, e um sexto homem é decapitado por um dos meninos.

O vídeo, de mais de 14 minutos de duração, começa com imagens de um treinamento dos chamados “filhotes do califado”, como o EI denomina as crianças e adolescentes recrutados pelo grupo. Os jovens aparecem sentados em frente a uma mesa, posicionados em fileira e ouvindo um jihadista falar.

Leia também:

Em vídeo, Estado Islâmico decapita homem acusado de ser espião russo ​

Conheça os grupos terroristas que mais matam no mundo

O rebelde afirma que cinco meninos ganharam uma competição “para estabelecer os limites de Deus aos apóstatas que estão envolvidos com a anulação do islã”. O jihadista ainda diz que os “filhotes do califado” serão ambiciosos e não só “vão liberar” a Síria, o Iraque e a Arábia Saudita, “mas também vão elevar a bandeira do profeta acima da Casa Branca na América e no coração de Tel Aviv”.

O vídeo, que não pôde ser verificado, foi divulgado pelo escritório de informação dos radicais na província de Al Jair, uma das divisões administrativas do território sírio dominada pelo EI e que abrange parte da província de Deir ez Zor.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, o lugar onde aconteceram esses assassinatos é a cidadela de Rahba, em Al Mayadin, o principal reduto do grupo terrorista no leste dessa província. Dados dessa ONG apontam que o EI recrutou mais de 1 100 menores de idade na Síria desde o início do ano.

(Com agência EFE)