Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em entrevista, Obama antecipa fracasso nas eleições

Presidente afirma que regiões disputadas tendem a votar nos republicanos

O presidente Barack Obama reconheceu que os democratas vão terminar em desvantagem nas eleições de meio do mandato que ocorrem nesta terça-feira. Para o chefe do Executivo, muitos dos 36 Estados em disputa hoje que vão eleger deputados e senadores tendem a ser historicamente hostis aos democratas.

“Existem um monte de Estados que estão sendo disputados que tendem a pender para os republicanos”, disse Obama.

“Esse é provavelmente o pior grupo de Estados para os democratas desde Dwight Eisenhower”, disse Obama, se referindo ao presidente republicano que governou os EUA entre 1953 e 1961 e sofreu uma pesada derrota nas eleições de meio do mandato, perdendo treze cadeiras no Senado para os democratas, que conquistaram ainda os dois postos do então recém-criado Estado do Alasca.

Leia também:

Obama enfrenta pressão para renovar equipe e resgatar seu mandato

Insatisfação com Obama pode fortalecer republicanos

Obama, enfim, entra na campanha de candidatos a governadores

As declarações foram dadas durante uma entrevista para a rádio WNPR. O jornal The New York Times interpretou as afirmações como sendo uma preparação de Obama para engolir uma derrota pesada. No momento, os republicanos já controlam a Câmara e devem manter a maioria nessa casa. No Senado, bastam seis assentos para que os republicanos ultrapassem os democratas. As disputas nos Estados New Hampshire, Carolina do Norte, Kansas, Geórgia, Alaska, Iowa, Colorado, e Louisiana são essenciais para esta definição.

Apesar de ter pedido para que todos os eleitores comparecessem às urnas (historicamente, as eleições de meio do mandato têm baixo comparecimento), Obama disse que entende a frustação dos eleitores com sua administração.

“Eles sabem que as coisas melhoraram de onde eles estavam seis anos atrás, mas eles não veem o tipo de cooperação entre os democratas e republicanos que eles gostariam de ver. A polarização só piorou. Esse cinismo é algo que precisamos combater”, disse Obama.