Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Donald Trump: “Vamos recuperar a Casa Branca”

'Peço o voto de todos os americanos. Democratas, independentes , todos que sentem a desesperada necessidade de uma mudança', disse o magnata

O candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira, em seu penúltimo comício antes das eleições, que seu partido recuperará nesta terça-feira a Casa Branca. “Amanhã vamos recuperar a Casa Branca”, afirmou Trump, diante de mais de 9.000 seguidores que lotaram o pavilhão SNHU Arena, no centro de Manchester, capital de New Hampshire. “Peço o voto de todos os americanos. Democratas, independentes , todos que sentem a desesperada necessidade de uma mudança”, afirmou o magnata nova-iorquino.

O empresário também atacou seu rival, a democrata Hillary Clinton, a quem acusou de ser “a pessoa mais corrupta que postulou um lugar no Salão Oval” da Casa Branca. Trump também criticou Hillary pelo escândalo do uso de um servidor privado de e-mail com informações confidenciais quando era secretária de Estado, entre os anos de 2009 a 2013, apesar do FBI ter concluído que não devem apresentar acusações contra ela. De acordo com o candidato republicano, a ex-primeira-dama “foi protegida por um sistema completamente manipulado”.

Leia também
Obama, Michelle, Gaga, Bon Jovi… o último showmício democrata
E se Hillary Clinton e Donald Trump terminarem empatados?
Com país dividido, EUA escolhem hoje o novo presidente
Quais são, afinal, as chances de Trump vencer as eleições?

O magnata realizou seu penúltimo ato de campanha em um estado que trouxe boa sorte em fevereiro, quando ganhou ali suas primeiras eleições primárias para a candidatura presidencial do Partido Republicano. Além disso, New Hampshire ganhou importância nos últimos dias nas pesquisas locais, onde Trump e Hillary estão praticamente empatados.

Com uma população inferior a 1,5 milhão de habitantes, New Hampshire fornece apenas quatro votos no Colégio Eleitoral, órgão encarregado de escolher o presidente dentro do sistema de eleição indireta que impera nos Estados Unidos. No entanto, esses quatro votos (o vencedor precisa de uma maioria de 270) podem ser cruciais se o resultado das eleições estiver apertada, como sugerem as pesquisas, que refletem uma espetacular recuperação de Trump em vários estados indecisos.

Especiais
Conheça as principais propostas dos candidatos
Videográfico explica o complexo processo eleitoral americano

(Com agência EFE)