Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Diálogo entre EUA e talibãs está interrompido

Iniciativa americana de conversar diretamente com radicais foi interrompida depois de o presidente afegão boicotar as negociações por um acordo bilateral entre os dois países

As negociações preliminares de paz no Catar entre autoridades dos EUA e os talibãs não devem acontecer mais nesta quinta-feira, como estava previsto. O diálogo está travado depois que o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, boicotou a negociação por um acordo bilateral de segurança entre os dois países.

“Não há nada marcado que eu tenha conhecimento”, disse a fonte quando perguntada se a reunião seria nesta quinta. Questionada se isso significava que não seria nesta quinta, a fonte acrescentou: “Sim, está correto”. Na quarta-feira, outra autoridade americana havia dito que as conversas aconteceriam nos próximos dias no Catar após a abertura de um escritório do Talibã na capital, Doha.

Leia também:

Leia também: Forças afegãs assumem controle da segurança do país

A porta-voz do Departamento americano de Estado, Jen Pskai, também disse que não há data prevista para a conversa. “Informações sobre uma reunião marcada estão erradas”, disse a porta-voz, segundo a qual os Estados Unidos nunca confirmaram uma “reunião específica” com os talibãs em Doha.

Afeganistão – Autoridades afegãs acusaram Washington de quebra de confiança por terem prometido inicialmente que o novo escritório do Talibã não seria a representação oficial de uma missão de fato. O Afeganistão se opôs à cerimônia de inauguração do escritório, que incluiu o hasteamento de uma bandeira do Talibã e a presença de um cartaz com o nome dado pelo grupo insurgente ao “governo”: Emirado Islâmico do Afeganistão.

Para o governo afegão, “Emirado Islâmico do Afeganistão”, nome usado pelo regime quando os talibãs estavam no poder em Cabul, entre 1996 e 2001, dá a impressão de que o Talibã alcançou algum nível de reconhecimento político internacional. A porta-voz do Departamento de Estado reiterou que os Estados Unidos não reconhecem o nome “Emirado Islâmico do Afeganistão”.

Um comunicado publicado na noite de quarta no site da chancelaria do Catar esclareceu que o escritório será chamado de “Bureau Político do Talibã do Afeganistão em Doha”, e não de “Bureau Político do Emirado Islâmico do Afeganistão”.

(Com agência Reuters)