Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dia decisivo para resgate de nove mineiros presos no Peru

Os nove mineiros presos desde quinta-feira a 250 metros de profundidade em um túnel horizontal de uma mina de cobre no sudeste do Peru podem sair nesta terça-feira de sua prisão, depois da redução para três metros da distância que os separa das equipes de socorro.

“Este dia será chave, estão a apenas três metros”, disse a ministra da Mulher, Ana Jara, que passou a noite no acampamento de resgate improvisado montado no exterior da mina de cobre Cabeza de Negro, a 1.300 metros de altitude.

Jara condicionou um final bem-sucedido nas próximas horas ao controle dos deslizamentos que ocorrem no interior da mina, à medida que os socorristas removem os escombros que bloquearam o local.

“Durante a tarde ou a noite podemos ter boas notícias. Não quero ser irresponsável porque a natureza tem seu tempo, mas estamos fazendo um trabalho muito técnico”, indicou a ministra a jornalistas.

Um mineiro socorrista da empresa Milpo, Juan Díaz, indicou que “falta pouco”. “Já estamos próximos, pelo menos dois metros” para encontrar os mineiros presos, afirmou.

Jara disse que os mineiros estão em bom estado de saúde depois de conversar por volta da meia-noite (madrugada desta terça-feira) com um deles através de um tudo, que os conecta com o exterior.

“Conversei com o senhor (Jacinto) Pariona, seu estado de ânimo é ótimo e me disse que estão muito gratos pela colaboração que recebem por parte de seus irmãos mineiros, assim como pelas diversas autoridades”, disse a ministra.

Os nove mineiros recebem alimentos líquidos por um tubo desde que ficaram presos. Também recebem conselhos de um psicólogo que viajou para a região para reforçar seu humor e evitar depressões ou crises de pânico.

César Chonate, diretor da Defesa Civil de Ica, informou à AFP “que os mineiros estão bem de saúde, recebendo por um tubo de plástico alimentos líquidos, como bebidas reidratantes e sopas, e oxigênio”.

“Este tubo é o cordão umbilical que ele têm com as equipes de socorro, é seu único meio de contato com a vida”, ressaltou à AFP o funcionário da Defesa Civil.

Mineiros, bombeiros e policiais dividiram os trabalhos dedicados a reforçar as estruturas do túnel com escoras de madeira para evitar os constantes deslizamentos que atrasaram o resgate desde sábado.

A saída dos nove mineiros para o exterior será feita por etapas, e não em grupo, informaram fontes de saúde, que indicaram que, antes de se exporem à luz do dia, os trabalhadores serão submetidos a um exame médico no interior do túnel.

Os mineiros receberão óculos escuros para não danificar sua vista quando saírem ao exterior, onde serão novamente avaliados por médicos do Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para detectar complicações em sua saúde.

As autoridades nacionais ressaltaram que existe uma grande probabilidade de que o presidente Ollanta Humala se dirija à mina na tarde desta terça-feira.