Destroços de avião militar do Mianmar são encontrados no mar

Aeronave levava 120 pessoas e desapareceu após ter decolado da cidade de Myeik, sudeste do país

Foram encontrados os destroços da aeronave militar que havia desaparecido nesta quarta-feira em Mianmar. O avião era ocupado 120 pessoas, entre soldados, seus familiares e tripulantes. A aeronave caiu no mar de Andaman após ter decolado às 13h06 (horário local) da cidade de Myeik, sudeste do país, desaparecendo dos radares 29 minutos depois.

Após uma operação de busca com seis navios e três aeronaves, parte da fuselagem foi encontrada no mar a cerca de 218 quilômetros da cidade de Dawei, que fica quase que na metade do percurso que a aeronave percorreria. Seu destino era Yangon, uma das principais cidades do país.

A aeronave de transporte de fabricação chinesa Y-8-200F partiu da cidade litorânea de Myeik  em um voo semanal de praxe para várias cidades costeiras, segundo as autoridades.

O avião perdeu contato 29 minutos depois de decolar e 18 mil pés acima do mar de Andaman, cerca de 70 quilômetros a oeste da cidade de Dawei, informaram os militares.

Inicialmente as autoridade da aviação civil disseram haver 105 pessoas a bordo. Mais tarde os militares disseram que havia 106 soldados e familiares e 14 tripulantes. A capacidade máxima da aeronave é de 200 pessoas, de acordo com um militar.

A aeronave foi comprada em março de 2016, tinha um total de 809 horas de voo e carregava 2,4 toneladas de suprimentos, disseram os militares.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. José Carlos Lopes de Oliveira

    Aeronave ching-ling.

    Curtir