Democracia corre risco na Polônia

Mesmo com economia em alta, país enfrenta ameaças populistas de controle do Poder Judiciário apesar de críticas da União Europeia e de sua população

A Polônia é a prova de que nem mesmo países com uma situação econômica favorável estão a salvo do populismo de direita e das ameaças à democracia.

Na última semana, o presidente Andrzej Duda sancionou uma lei, de um pacote de três, para dar ao governo o controle do Judiciário. Duda é membro do partido ultraconservador Lei e Justiça (PiS).

Duda decidiu não sancionar outras duas leis, que permitiriam ao governo controlar a escolha dos juízes da Suprema Corte, o que influenciaria as decisões judiciais de todo o sistema polonês. Sua decisão veio após intensos protestos nas ruas de todo o país e de ameaças por parte da União Europeia.

Apesar do recuo parcial, a lei que ele sancionou dará ao governo controle sobre as cortes regionais e locais. “Se você é uma corte de primeira instância, e você sabe que sua decisão vai ser derrubada nas instâncias superiores, você não vai tomar essa decisão. Então a lei que foi aprovada é preocupante, mas não acho que vai fazer muito estrago sem as duas outras”, diz Monika Nalepa, cientista política polonesa da Universidade de Chicago. O PiS, entretanto, não dá sinais de que desistiu da empreitada.

Leia esta reportagem na íntegra assinando o site de VEJA ou compre a edição desta semana para iOS e Android.
Aproveite também: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. A União Europeia é uma organização pouco democrática e não tem nenhum direito ou moral para criticar países a respeito de falta de democracia. Chega a ser um absurdo!

    Curtir

  2. Antonio Pedro

    Engraçado né, no mundo inteiro são os governos que escolhem membros das Supremas Cortes e quando a Polonia decide fazer o mesmo são taxados de ultradireitistas! Va à m_erda LUIZA QUEIROZ!

    Curtir

  3. Renato Vinicius

    Da orgulho de ver os movimentos nas ruas, os cara amão seu pais, são contra comunismo, são contra esta onda islâmica que acontece na Europa, são contra a praga do politicamente correto e ainda tem gente achando isso errado.

    Curtir

  4. Daniel Bucci Silva

    Matéria péssima, ponto de vista fracassado e completamente fora de contexto em relação à Polonia. Faça uma agora dizendo que a Venezuela deu exemplo de democracia.

    Curtir