Crime nos Alpes franceses: irmão de vítima é detido

Polícia investiga se homem foi morto com família por causa de herança

O irmão de uma das vítimas do crime nos Alpes franceses, ocorrido em setembro do ano passado, foi detido junto a um homem de 54 anos com conexão com o caso, informou nesta segunda-feira a rede BBC. Saad Al Hilli, sua mulher Igbal, sua sogra Suhaila al-Allaf e o ciclista Sylvain Mollier foram mortos em 5 de setembro de 2012 em um crime que chocou o mundo e ainda não foi esclarecido.

Leia também:

Homem morto com a família na França era refugiado do regime de Hussein

Polícia investiga se briga por dinheiro motivou matança nos Alpes

Ciclista pode ter sido principal alvo de matança nos Alpes

Zaid Al Hilli, irmão de Saad, foi preso em sua casa em Chessington, na Grã-Bretanha. Suspeito desde as primeiras investigações, ele havia negado envolvimento na morte do irmão, que foi assassinado com sua família enquanto passava um feriado no lago Annecy, na França.

As filhas do casal sobreviveram – a caçula de quatro anos, Zeena, foi descoberta escondida sob o corpo da mãe oito horas após o ataque, e a mais velha, de sete anos, Zainab, foi encontrada viva, apesar de baleada.

“Nós achamos que havia motivos o suficiente para detê-lo, precisamos questioná-lo sobre seus horários, sua relação com o irmão e a herança da família”, disse o procurador de Annecy Eric Maillaud. Cerca de 100 policiais britânicos e franceses participam da investigação.