Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conselho de Segurança aprova envio de missão à Síria

Os 15 membros do Conselho da ONU aprovaram por unanimidade o envio de observadores para supervisionar o cessar fogo na região

O Conselho de Segurança da ONU aprovou neste sábado por unanimidade o envio dos 30 primeiros observadores internacionais à Síria com a missão de acompanhar o cumprimento do plano de paz pelo Governo e a oposição desse país árabe. “Damos as boas-vindas a aprovação desta resolução, mas lamentamos essa atitude só estar acontecendo depois de mais de um ano de tanto sofrimento ao povo sírio”, disse o embaixador do Reino Unido perante a ONU, Mark Lyall Grant, após a votação do principal órgão de segurança internacional.

O plano do emissário internacional Kofi Annan para a Síria prevê, além do fim da violência, o direito de manifestação pacífica e um diálogo entre a oposição e o governo.

Bombardeio – As forças sírias bombardearam durante uma hora neste sábado dois bairros da cidade de Homs (centro), no terceiro dia do cessar-fogo, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). De acordo com o OSDH, os bombardeios nos bairros de Jurat al-Shaya e Al-Qarabis não provocaram vítimas.

Durante os meses anteriores à trégua, Homs, a terceira maior cidade do país, foi violentamente bombardeada, principalmente o bairro de Baba Amr, um reduto dos insurgentes que foi recuperado pelo exército no dia primeiro de março, após um mês de ataques incessantes.

Apesar do cessar-fogo, nos últimos dois dias morreram 18 pessoas, em sua maioria civis, mas o número é inferior à média diária dos últimos meses, que era de dezenas de mortos a cada dia. Dezenas de milhares de sírios protestaram na sexta-feira em todo o país para testar o compromisso do regime de Bashar al-Assad de respeitar o plano de paz do emissário internacional Kofi Annan. O exército abriu fogo contra os manifestantes e matou quatro pessoas no país.

(Com agência Efe e France-Presse)