Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conheça Antonio Guterres, o novo secretário-geral da ONU

A candidatura de Guterres recebeu treze votos a favor, duas abstenções e nenhum veto do Conselho de Segurança da ONU

O futuro secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o ex-primeiro-ministro de Portugal Antonio Guterres, de 67 anos, é um dos responsáveis por dar voz internacional a umas das crises mais severas de refugiados que o mundo já enfrentou. O sucessor de Ban Ki-moon, que vai liderar a ONU a partir de janeiro e teve seu nome confirmado nesta quinta-feira pelo Conselho de Segurança, foi chefe do Alto Comissariado das Nações Unidas para refugiados (Acnur) entre 2005 e 2015, que compreende o período que a Europa sofreu um dos piores deslocamentos forçados de imigrantes desde a II Guerra Mundial (1939-1945).

Crítico às políticas de acolhimento da União Europeia (UE), consideradas tímidas por ele; Guterres promoveu uma reforma estrutural na sede da Acnur, em Genebra, e reduziu em um terço o número de funcionários do órgão, cuja liderança foi repassada no início de 2016 para o italiano Filippo Grandi. O português concorria com outros doze candidatos e não era favorito. Especialistas apontavam que novo secretário-geral deveria ser uma mulher. Porém, durante as sabatinas pelas quais os candidatos são submetidos, Guterres as saiu melhor que seus concorrentes.

Sua experiência com a Acnur o credencia para enfrentar um dos maiores problemas globais da atualidade, a crise dos refugiados. Em uma das sabatinas, inclusive, ele afirmou que a Europa não vai sobreviver se fechar suas portas à imigração — numa declaração corajosa que já aponta como deve ser sua gestão à frente da ONU.

Leia também
Português será indicado como novo secretário-geral da ONU
Nova secretária-geral da ONU deveria ser mulher, diz Ban Ki-moon
Brasileiros entopem Instagram da ONU após foto de Temer

Biografia — Nascido em 30 de abril de 1949, em Lisboa, Guterres formou-se no curso de Engenharia Eletrotécnica. Em 1974, entrou no Partido Socialista português, após a Revolução dos Cravos, que marcou o fim de cinco décadas de ditadura. Em 1976, o ex-premiê foi eleito deputado durante as primeiras eleições democráticas. Entre 1992 e 2002 assumiu o cargo de secretário-geral do Partido Socialista e, de 1995 a 2002, tornou-se primeiro-ministro de Portugal.

Durante o seu governo, aproveitou que Portugal vivia em constante crescimento e implementou uma das principais medidas de sua gestão, o salário mínimo. Contra a legalização do aborto, Guterres foi acusado pela oposição de contribuir para a vitória do “não” durante o referendo de 1998. No entanto, em 2001, ele renunciou ao cargo e se concentrou na carreira diplomática.

Casado e com dois filhos, António Manuel de Oliveira Guterres chega ao cargo de secretário-geral da ONU aos 67 anos, depois de uma campanha iniciada em fevereiro, na qual teve apoio de diversos partidos, inclusive do próprio presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa. Com vasta experiência política dentro e fora do país, o ex-primeiro-ministro foi desde o primeiro momento o candidato que obteve mais apoio do Conselho de Segurança. A candidatura de Guterres recebeu treze votos a favor, duas abstenções e nenhum veto.

(Com ANSA)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Além de ser portugues, ele é velho demais para um cargo assim.

    Curtir

  2. António leva acento.

    Curtir

  3. Ricardo Amaral

    É secretário de transição…coisa pra uns 5,6 anos, pra tentar equacionar o problema na qual é especialista.

    Curtir