Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conheça a cidade francesa onde é proibido usar roupas

A pequena Cap d’Agde, no litoral mediterrâneo, é uma cidade naturista privada que no verão chega a receber 50.000 visitantes para passarem temporadas -- todos nus

Embora não receba destaque nos guias turísticos da França, a pequena Cap d’Agde, no litoral mediterrâneo, não é uma vila qualquer. Trata-se da maior cidade de naturistas do mundo, onde avós e netinhos nudistas caminham ao lado de mulheres usando corrente de submissão e homens com piercings nas genitálias. No verão europeu, quando turistas invadem a cidade – ou resort, já que o local tem acesso restrito – cerca de 50.000 pessoas circulam sem roupa por bancos, supermercados, restaurantes, salões de beleza, peixarias, ópticas e outros estabelecimentos quando não estão se divertindo nas belas praias na região.

Placas que revelam as punições para quem for flagrado fazendo sexo em público – um ano de prisão e 15.000 euros (60.000 reais) de multa -, espalhadas por toda parte, tentam conter os ânimos de um público cada vez maior em Cap d’Agde: os praticantes de swing (troca de casal). Por um lado, a grande concentração de praticantes de sexo em grupo traz preocupação à polícia local. A boa notícia é que eles impulsionaram a notoriedade e o turismo na região.

Leia também:

Conservadorismo russo mira praias de nudismo

Saiba quais são as melhores cidades para se viver em 2015

As 10 melhores cidades do mundo para andar de bicicleta

Esse grupo ajuda a manter aquecidas as vendas das lojas de roupas e acessórios de fetiches, um setor também crescente na região. “É um resort naturista, mas o tipo de loja mais comum aqui é a que vende roupas”, brincou Richard, nudista que trabalha na vila há 11 anos, em entrevista ao jornal The Guardian.

O local onde hoje existe o resort abrigou um modesto campo de nudismo no final dos anos 50. Na década seguinte, com o objetivo de impulsionar o turismo na região de Languedoc-Roussillon, seis resorts foram construídos na cidade de Agde. A princípio, o projeto não seria dedicado aos naturistas, mas em poucos anos o complexo de arquitetura modernista voltou às suas origens e se transformou no principal destino de nudistas europeus.

Outros centros naturistas que recriam zonas urbanas foram inaugurados recentemente em Munique, na Alemanha, e São Francisco, nos Estados Unidos, mas o ‘título’ de cidade dos nudistas pertence a Cap d’Agde.

(Da redação)