Comissão eleitoral egípcia veta candidatura de ex-vice-presidente e islamitas

A Comissão Eleitoral egípcia anunciou neste sábado que vetou a participação de dez candidatos às eleições presidenciais de maio, entre eles o ex-vice-presidente Omar Suleiman, o da Irmandade Muçulmana Khairat al-Chater e o salafista Hazem Abu Ismail.

A candidatura de Suleiman foi rejeitada por não ter apresentado as assinaturas de eleitores de 15 províncias, como exige a lei, disse à AFP um responsável da Comissão, Tarek Abul Ata.

A de Chater foi negada porque esteve na prisão até março de 2011 e a lei estipula que todo condenado à prisão deve esperar seis anos a partir do fim de sua pena ou da data de seu perdão para recuperar seus direitos políticos.

Abu Ismail não pode ser candidato pela nacionalidade americana de sua mãe. Segundo a lei eleitoral, todo candidato à presidência deve ser egípcio, assim como seus pais e sua esposa.