Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comandante do exército é assassinado na capital do Iêmen

Militares acreditam que ação foi uma resposta da rede terrorista Al Qaeda contra a operação militar iemenita no sul do país

Um comandante do exército iemenita foi assassinado nesta segunda-feira em Sanaa por dois homens armados que estavam em uma moto, em um atentado que corresponde o modus operandi da rede terrorista Al Qaeda. O comandante Mohamed Guawza foi atingido por quatro tiros quando caminhava por uma rua do centro da capital, segundo fontes militares. Os criminosos conseguiram fugir e os militares que investigam o caso reportaram que o ataque parece uma represália da Al Qaeda contra a ofensiva militar iemenita. A operação já está em seu sétimo dia e se concentra no sul do país, refúgio dos terroristas.

Pelo menos quarenta rebeldes morreram nas operações deste domingo, segundo o ministério iemenita da Defesa. As mortes acontecerem na província sulista de Shabwa. Segundo a agência de notícias Saba, a maioria dos mortos era de sauditas, afegãos, somalis e chechenos. O Exército destruiu veículos e armas que pertenciam aos terroristas.

Leia também

Iêmen: 37 terroristas da Al Qaeda são mortos pelo Exército

Terroristas ‘brasileiros’ mortos no Iêmen podem ter usado passaportes falsos

Na terça-feira, uma ofensiva do Exército do Iêmen resultou na morte de dezoito soldados e doze membros da rede terrorista. Segundo afirmou o presidente do país, Abdu Rabo Mansur Hadi, entre os terroristas mortos havia um ou mais jihadistas com passaportes brasileiros. O Ministério das Relações Exteriores do Brasil diz que ainda não há informações concretas sobre o caso, mas explica que é possível que esses terroristas não fossem brasileiros, mas sim portadores de passaportes falsos ou roubados.

Histórico – A Al Qaeda na Península Arábica surgiu em 2009, depois da fusão entre a Al Qaeda da Arábia Saudita e a do Iêmen, mas já operava nos dois países desde a década de 1990. Atualmente, ela é, de fato, a maior facção da Al Qaeda. Mesmo quando Osama bin Laden ainda era vivo, o braço da rede na Península Arábica já vinha liderando discussões ideológicas e táticas à frente até mesmo do próprio “núcleo” da organização.

Saiba mais

Iêmen é uma porta escancarada para atuação da Al Qaeda

Seu ataque mais importante ocorreu pouco menos de um ano antes do atentado às Torres Gêmeas, em 2001. Um bote com explosivos foi conduzido por membros da Al Qaeda até o navio americano USS Cole, que estava no porto de Aden, no Iêmen, matando dezessete marinheiros, em outubro de 2000.

(Com agência France-Presse)