Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chávez cancela presença na Cúpula das Américas por motivos de saúde

O chanceler da Venezuela, Nicolás Maduro, informou neste sábado que o presidente Hugo Chávez não participará na Cúpula das Américas por motivos de saúde.

“O presidente (Chávez) decidiu não participar deste evento por recomendação de seus médicos”, declarou a meios de comunicação venezuelanos o funcionário, em um contato de Cartagena transmitido pela televisão estatal VTV.

“Já informamos ao governo da Colômbia e a vários governos amigos que o presidente Chávez não vai participar desta vez desta cúpula, mas estará partícipe do debate”, acrescentou Maduro.

O chanceler disse que o presidente viajará hoje a Havana para continuar o tratamento de radioterapia contra o câncer que sofre, o que, segundo ele, “avança de maneira excelente”.

A Assembleia Nacional venezuelana aprovou por unanimidade, neste sábado, a concessão de uma permissão para Chávez viajar a Havana “por mais de cinco dias” para completar a radioterapia iniciada há três semanas.

“Aprovada de forma unânime a viagem do comandante Chávez a Havana. Boa viagem, comandante! Faça seu tratamento que aqui na Venezuela seu povo o espera”, anunciou o presidente da Assembleia, Diosdado Cabello (PSUV, situação).

A seis meses das eleições presidenciais de 7 de outubro, o presidente venezuelano, que aspira a uma segunda reeleição, se submete a um tratamento de cinco ciclos de radioterapia para tratar a recorrência de um câncer detectado no ano passado.

A Constituição venezuelana estabelece que as viagens do presidente ao exterior com duração superior a cinco dias devem ser aprovadas pelo Congresso.

Desde que iniciou as sessões de radiação, em 24 de março, Chávez viajou três vezes à capital cubana por cinco dias, retornando duas vezes a Caracas para descansar.

Nesta sexta-feira, no entanto, o presidente anunciou que pediria permissão à Assembleia para não interromper sua permanência em Cuba e concluir as duas fases do tratamento que ainda precisa fazer.

“Como revolucionário, devo honrar a vida e sou obrigado a velar rigorosamente pela minha saúde. Muitas são as batalhas por vir nesta longa luta pela felicidade e o amor supremo ao povo”, afirmou o presidente no texto enviado ao legislativo para pedir a licença.

Chávez disse que a radioterapia tem “um impacto no organismo e na fortaleza física”, mas insiste em que o tratamento “vai bem” e que está se “recuperando”.

O presidente venezuelano viajará ainda neste sábado a Havana, mas o dia de seu retorno à Venezuela é desconhecido.