Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chanceler da Rússia diz que acordo definitivo com o Irã está “muito próximo”

O presidente americano Barack Obama fez uma videoconferência com a equipe negociadora que está há mais de dez dias em Viena tentando fechar o acordo com os iranianos

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou nesta quinta-feira que o acordo definitivo sobre o programa nuclear do Irã está muito próximo de ocorrer. “Atualmente, nos aproximamos de um acordo definitivo, global, não mais provisório. Estamos perto”, disse Lavrov durante a cúpula dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, Chine e África do Sul), realizado na cidade russa de Ufá, no oeste do país.

O chefe da diplomacia russa acrescentou que não restam “empecilhos insolúveis” nas negociações que estão sendo realizadas em Viena entre a República Islâmica e os países do Grupo 5+1 (os cinco membros permanentes do Conselho de segurança da ONU – China, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Rússia -, mais Alemanha). “Confio que ninguém questionará o trabalho feito ou frustrará um acordo praticamente fechado”, destacou, acrescentando que espera que a próxima reunião dos ministros das Relações Exteriores na capital austríaca seja definitiva.

Leia também

Irã apresenta proposta para resolver diferenças com potências

Acordo nuclear com Irã entra na fase “agora ou nunca”

É a hora de concluir acordo nuclear com Irã, diz secretário de Estado americano

Lavrov destacou que desde o início da última rodada de negociações foram registrados avanços todos os dias, apesar de insistir que não existem “prazos artificiais” para fechar o pacto. “O importante é a qualidade do acordo, que deve garantir o regime de não proliferação das armas nucleares e os legítimos direitos do povo iraniano, assim como, claro, a segurança de todos os países da reunião”, completou o chanceler. A Rússia, ressaltou o ministro, considera que a suspensão dos embargos de armas ao Irã deve ser um dos primeiros passos a serem tomados assim que o documento final for assinado. “O Irã é um partidário da luta contra o Estado Islâmico e a suspensão do embargo o ajudará a aumentar sua efetividade no combate ao terrorismo”, ressaltou Lavrov.

Videoconferência – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez nesta quarta-feira uma videoconferência com a equipe negociadora de seu país em Viena para afinar posições em busca de um acordo nuclear com o Irã. Obama e seus assessores de segurança nacional falaram de Washington com o secretário de Estado, John Kerry; o de Energia, Ernest Moniz, e o restante da equipe negociadora dos EUA em Viena. Nesta quinta é o 13º dia consecutivo de intenso esforço diplomático numa rodada decisiva de contatos para fechar o acordo sobre o programa atômico do Irã. O tempo pressiona, porque os negociadores já deixaram passar dois prazos nesta reta final e se propuseram agora chegar antes de sexta-feira ao histórico pacto que garantirá que o Irã não produzirá armas nucleares no curto prazo.

(Da redação)