Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cerca de 3.000 imigrantes resgatados chegam à Itália

Quase 6.000 imigrantes foram resgatados no fim de semana no Mediterrâneo. Um bebê nasceu durante as operações de resgate

Cerca de 3.000 dos quase 6.000 imigrantes resgatados no fim de semana no Mediterrâneo desembarcaram nesta segunda-feira na costa italiana, entre eles um bebê que nasceu durante as operações de resgate. Segundo a Marinha italiana, tanto a garotinha recém-nascida quanto a mãe estão em bom estado de saúde.

A criança nasceu a bordo do navio italiano Bettica depois que sua mãe, uma nigeriana, foi resgatada de uma embarcação na costa da Líbia. A mãe e o bebê estão entre os milhares de imigrantes resgatados nos últimos dias, em uma operação que obrigou os serviços italianos a redobrarem seus esforços.

Leia também:

O desafio da imigração na Europa: problema enorme para soluções pequenas

Rumo à Europa, imigrantes enfrentam racismo, tortura e afogamento

Um primeiro grupo de 873 imigrantes – incluindo 103 mulheres e 52 crianças – desembarcou no porto de Pozzallo, extremo sul da Sicília. Os imigrantes, essencialmente somalis e eritreus, serão levados para centros de abrigo em Roma, Milão ou Nápoles. Um segundo grupo com 400 pessoas – somalis, eritreus e sírios – chegou em uma embarcação da Guarda Costeira a Messina, norte da Sicília. Outros dois barcos militares chegaram ao país com mais 1.500 imigrantes.

Nesta segunda, a Itália pediu à União Europeia que tome “medidas significativas” diante do enorme fluxo de imigrantes. “A cúpula da UE (em abril) finalmente confirmou o caráter continental do problema, mas agora nós precisamos de medidas significativas”, disse o ministro das Relaciones Exteriores italiano, Paolo Gentiloni, em conversa por telefone com o comissário europeu encarregado da Imigração, Dimitris Avramopoulous. Ele também ressaltou que “uma urgência europeia não pode ter apenas respostas italianas”. Após uma série de naufrágios que deixaram mais de 1.200 mortos em abril, os líderes europeus se reuniram e decidiram reforçar a presença da UE no Mediterrâneo.

Durante o fim de semana, mais de 5.800 pessoas foram resgatadas em várias operações no Mediterrâneo. Dez imigrantes foram encontrados mortos. Oito cadáveres foram encontrados em duas embarcações e dois homens se afogaram quando se jogaram no mar para tentar alcançar um barco, segundo a Guarda Costeira, que não soube informar o que causou as outras mortes.

(Com agência France-Presse)