Casa Branca confirma que Obama se reunirá com dissidentes em Cuba

A agenda não prevê encontro entre o presidente americano e Fidel Castro

A Casa Branca confirmou nesta quinta-feira que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se encontrará com dissidentes cubanos críticos ao regime castrista durante a histórica visita do líder americano à ilha comunista em março. Além do encontro com dissidentes, Obama vai se reuniur com o ditador cubano, Raúl Castro, em uma visita para “fazer avançar nossos progressos e esforços que podem ajudar as vidas dos cubanos”, segundo a Casa Branca.

Um encontro entre o o presidente americano e Fidel Castro, no entanto, não deve acontecer. “Não esperaria um encontro com Fidel Castro. Raúl Castro é o presidente de Cuba e Obama se reunirá com o presidente Castro”, afirmou nesta quinta em entrevista coletiva Ben Rhodes, assessor adjunto de segurança nacional da Casa Branca. A visita, a primeira de um presidente americano a Cuba em 88 anos, acontecerá nos dias 21 e 22 de março.

Leia também

Obama visitará Cuba em 21 e 22 de março

EUA autorizam até 110 voos regulares diários para Cuba

Autoridades de Miami rejeitam consulado de Cuba na cidade

Obama viajará acompanhado de sua mulher, Michelle, com quem se deslocará posteriormente à Argentina, onde a família presidencial completa, incluindo suas filhas Malia e Sasha, realizará uma visita nos dias 23 e 24 de março.

Reaproximação – A viagem de Obama acontecerá 15 meses depois que ele e o presidente Raúl Castro anunciaram sua intenção de restabelecer relações após 50 anos de inimizade; um processo que já resultou em marcos como a abertura formal de embaixadas e dois encontros entre os dois presidentes.

(Com agência EFE)