Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Câmara dos EUA mantém detenção indefinida de suspeitos de terrorismo no país

A Câmara de Representantes americana rejeitou nesta sexta-feira uma emenda para por fim à prisão militar indefinida de suspeitos de atos terroristas presos no país.

Esta emenda a um amplo projeto de lei de finanças do Pentágono recebeu 182 votos a favor e 238 contra.

Se fosse aprovada, teria proibido a transferência às autoridades militares e a prisão indefinida de suspeitos de atos terroristas presos em solo americano.

“O governo americano não pode manter na prisão cidadãos sem acusá-los de crimes específicos e sem poder provar sua culpa para além da dúvida razoável”, escreveram os autores da emenda, o democrata Adam Smith e o republicano Justin Amash, em um editorial publicado nesta quinta-feira no jornal Político.

Apesar desta extraordinária aliança entre um democrata e um republicano, o texto não foi aprovado porque uma maioria de republicanos se negou a seguir seus colegas.

“Estou decepcionada (com o fato de) que os republicanos da Câmara não se somaram a uma grande maioria de democratas que apoiavam esta emenda, que tinha por objetivo ajustar novamente a política de detenção à Constituição americana”, declarou em um comunicado a líder democrata na Câmara, Nancy Pelosi.

O presidente Barack Obama havia aprovado uma lei de financiamento do Pentágono no dia 31 de dezembro, na qual estava a detenção ilimitada, incluindo a de cidadãos americanos. Mas a medida foi atenuada pelo presidente, que esclareceu por meio de um decreto que esta alternativa seria apenas um último recurso.