Call center falso na Índia rouba milhões de dólares de americanos

Criminosos se passavam por funcionários da Receita Federal americana e pediam informações bancárias

Mais de 750 funcionários de um falso call center foram presos em Mumbai, na Índia, após a descoberta de um esquema para roubar milhões de dólares de cidadãos americanos. Os organizadores da fraude se passavam por oficiais Receita Federal dos Estados Unidos e faziam com que as vítimas revelassem dados bancários.

Duzentos policiais desmascararam sete instalações disfarçadas de call center na noite de terça-feira, após uma denúncia sobre o esquema de fraude via telefone. Segundo o porta-voz da polícia de Mumbai, Sukhada Narkar, os criminosos diziam às vítimas que elas haviam cometido erros da declaração de Imposto de Renda e, por isso, deviam dinheiro para a Receita. O esquema já existia há mais de um ano e gerava cerca de 10 milhões de rúpias por dia (cerca de 483.000 reais).

Leia também:
Índia recomenda turistas a “não usarem saias”
Homem carrega corpo de esposa por 12 quilômetros na Índia
Indiano passa por cirurgia após engolir 40 facas

No domingo, outras seis pessoas foram presas na cidade de Noida por gerenciarem um call center que, durante o dia, vendia seguros para indianos e, à noite, enganava americanos com falsas ofertas para retirar vírus de seus computadores.

A Agência de Proteção ao Consumidor dos Estados Unidos alertou, em julho, que os call centers indianos estavam se tornando uma grande fonte de fraudes que prejudicam americanos. Os esquemas costumam ter como alvo pessoas mais velhas e envolvem a oferta de suporte técnico para problemas não existentes em computadores.