Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasileira que vivia na Flórida é morta a tiros

O principal suspeito de matar Jorgete Acarie, de 43 anos, é o ex-namorado

A massoterapeuta brasileira Jorgete Acarie, de 43 anos, foi morta a tiros em sua casa, no condado de Orange, na Flórida. O corpo de Jorgete foi encontrado pela polícia americana em cima da cama. O principal suspeito é o ex-namorado dela, o pedreiro Kris Gould, que está foragido.

Segundo o canal de TV local Wesh, afiliado da NBC, Gould chegou a ser preso por perseguir a brasileira e teve a liberdade provisória revogada na semana passada por quebrar a janela da casa da massoterapeuta – a brasileira chegou a telefonar para o 911 para denunciar o ex-namorado. O relatório sobre o caso mostra que a polícia foi chamada à casa de Jorgete 56 vezes em dois anos por causa de ameaças e agressões.

A irmã da vítima, Viviane Acarie, afirmou que vive momentos de tensão. “Estou preocupada e com medo que ele possa vir e me matar, porque ele é desse tipo de homem”, afirmou. O filho do casal, de apenas dois anos, estava em casa quando a polícia chegou e não tinha nenhum ferimento. Um juiz determinou que o garoto fique sob custódia do Departamento de Infância e Família do Estado.

O Itamaraty comunicou que ainda não foi acionado pela família da brasileira.