Bashar Al Assad afirma que Síria ‘não se dobrará’

Londres, 20 nov (EFE).- O presidente sírio, Bashar Al Assad, prometeu tomar medidas enérgicas contra seus oponentes, apesar das ameaças da Liga Árabe, e garantiu que seu país ‘não se dobrará’, em entrevista publicada neste domingo pelo ‘Sunday Times’.

Assad afirmou que os ataques ao Exército sírio da semana passada mostram que seu governo enfrenta operações armadas, não protestos pacíficos.

‘O conflito vai continuar e a pressão para subjugar a Síria continuará. A Síria não se dobrará’, disse o líder, que insistiu que lutaria pessoalmente e morreria resistindo às forças estrangeiras.

Na entrevista, Assad acusa os 22 membros da Liga Árabe, que suspenderam a Síria na semana passada, de criar pretextos para uma intervenção das forças ocidentais no país, e advertiu que uma ação militar contra seu país criaria um ‘terremoto’ ao longo do Oriente Médio.

‘Se são lógicos, racionais e realistas, não deveriam fazê-lo porque as repercussões seriam calamitosas. Uma intervenção militar desestabilizaria a região inteira, e todos os países se veriam afetados’, declarou na entrevista exclusiva ao jornal britânico. EFE