Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ban Ki-moon pede que Netanyahu devolva dinheiro a palestinos

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, telefonou nesta terça-feira para o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e pediu que ele devolvesse à Autoridade Palestina o dinheiro referente a pagamentos de impostos e que interrompesse os assentamentos nos territórios ocupados, informou seu porta-voz.

Ban “falou sobre a necessidade de se reduzir” as tensões entre Israel e Palestina, que aumentaram desde que os palestinos tentam se tornar um Estado-membro da ONU, disse o porta-voz Martin Nesirky, ao dar conta do conteúdo da conversa.

Depois de a Unesco aceitar a Autoridade Palestina como membro no mês pasado, Israel reteve os pagamentos do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) e receitas alfandegárias arrecadadas em nome da Autoridade Palestina. A ONU estima que se trata de cerca de 100 milhões de dólares mensais.

Israel também aprovou a construção de novos assentamentos nos territórios palestinos.

“(O chefe da ONU) também expressou sua profunda preocupação com o anúncio de Israel de uma expansão dos assentamentos, incluindo em Jerusalém Oriental, o que prejudica os atuais esforços de paz e violam a lei internacional”, afirmou o porta-voz.

Ban disse que Israel deveria contribuir para os esforços de aliviar as tensões e “criar um ambiente para a retomada das negociações diretas”.

As conversas entre as duas partes estão suspensas desde setembro do ano passado, quando Israel colocou fim a uma moratória nas construções nos territórios ocupados.

O Quarteto para o Oriente Médio – EUA, União Europeia, Rússia e ONU – lançou uma tentativa de retomar as conversas em 23 de setembro, quando o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, apresentou o pedido para a entrada de um Estado palestino na ONU.

Os diplomatas tentaram desde então aproximar Israel dos palestinos.