Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

As bobagens que eles contam na disputa pela Casa Branca

Confira declarações e propostas controversas dos pré-candidatos à presidência dos Estados Unidos

Nas últimas semanas, o conceituado neurocirurgião pediatra aposentado Ben Carson ultrapassou o magnata Donald Trump na briga pela indicação do Partido Republicano para disputar a corrida presidencial americana. O sexto homem mais admirado pelos americanos, de acordo em uma pesquisa realizada nos EUA no ano passado, também rivaliza com o Trump quando o assunto é polêmica.

Leia também:

Carson admite que passagem da biografia sobre academia militar era mentira

Hillary Clinton e Ben Carson estão empatados, aponta pesquisa

Gorda, porca… os insultos machistas de Donald Trump

A fala mansa de Carson revela, além da inexperiência política, opiniões controversas e, muitas vezes, constrangedoras. Carson afirma, por exemplo, que as pirâmides do Egito foram criadas para armazenar grãos, “mas os arqueólogos acham que elas foram construídas para os túmulos dos faraós”, disse.

As declarações questionáveis não são, obviamente, exclusividade de candidatos. O deputado pelo estado americano de Utah, Brian Greene, relativiza o significado de sexo consensual de acordo com a relação entre os personagens da história. Em um discurso em fevereiro de 2015, ele afirmou que condenar um homem que tem relações sexuais com uma mulher inconsciente faz sentido quando o casal mal se conhece. “Não faz sentido condená-lo quando as pessoas têm uma história de anos de atividades sexuais”, disse.

Confira algumas opiniões e propostas questionáveis dos pré-candidatos à presidência dos Estados Unidos:

(Da redação)