Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Apesar de ser mais fraco que Katrina, Isaac provoca evacuações nos EUA

O temor do rompimento de uma barragem no rio Tangipahoa levou autoridades americanas a ordenar que pelo menos 50 mil pessoas sejam retiradas da região

Moradores dos estados de Louisiana e Mississipi e autoridades locais se disseram aliviados pelo fato de a destruição causada pela passagem da tempestade tropical Isaac não tenha sido nada parecida com a registrada pelo furacão Katrina na região, em 2005. O fenômeno, no entanto, provocou a evacuação de milhares de pessoas da região nesta quinta-feira.

O temor do rompimento de uma barragem no rio Tangipahoa levou autoridades americanas a ordenar que pelo menos 50 mil pessoas que vivem perto de suas margens nos estados de Louisiana e Mississipi deixassem suas casas.

Leia também: Tempestade Isaac afeta campanha presidencial nos EUA

O Centro de Gestão de Emergências do Mississipi explicou que uma ‘ordem de evacuação preventiva’ foi declarada, pois a construção ‘sofreu graves danos pelas fortes chuvas’ causadas pelo Isaac.

O prefeito do distrito de Tangipahoa, Gordon Burgess, por sua vez, confirmou a medida, mas confessou ainda não saber onde estas pessoas receberão abrigo. ‘Só quero afastá-los do rio’, concluiu. O governador de Louisiana, Bobby Jindal, ordenou o fretamento de alguns ônibus para ajudar no processo de evacuação.

Enfraquecimento – O Isaac continua perdendo intensidade e especialistas acreditam que ele vá ser rebaixado a depressão tropical nas próximas horas, com ventos inferiores a 63 km/h, segundo dados divulgados pelo Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos. Quando atingiu a região, na última terça-feira, o fenômeno era um furacão de categoria 1 que se movia lentamente.

O NHC ainda advertiu que, “embora já não seja mais um furacão, o Isaac ainda provoca ondas de até três metros no Mississipi e no sudeste da Louisiana, (além de) perigosas inundações e tornados isolados”.

(Com Agência Reuters e EFE)