Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ao menos 22 soldados ucranianos são mortos em combate, afirmam pró-russos

Apesar das baixas, autoridades em Kiev estão otimistas quanto ao progresso da operação militar. Exército ucraniano já controla as maiores cidades do leste

Pelo menos 22 soldados ucranianos morreram durante a madrugada desta quinta-feira em combates nos arredores das cidades de Slaviansk e Kramatorsk, no leste da Ucrânia, informou um porta-voz do comando das milícias separatistas pró-Rússia. “Perto do aeroporto de Kramatorsk, um grupo nosso atacou um destacamento inimigo, destruiu três blindados e matou dezoito soldados. Nos arredores de Slaviansk, destruímos dois carros de combate T-64 e liquidamos quatro soldados”, disse o porta-voz das milícias para a agência estatal russa RIA Novosti.

A fonte acrescentou que as milícias ainda têm o controle da cidade de Seversk, situada próxima de Slaviansk e Kramatorsk, centros urbanos que foram abandonados pelos pró-russos no fim de semana passada e que atualmente estão sob o controle das forças ucranianas. “A situação pode ser descrita do seguinte modo: o inimigo continua concentrando forças em direção a Donetsk [capital da região homônima] e nós tentamos impedi-lo”, explicou o porta-voz.

Leia também

Rússia acusa piloto ucraniana por morte de jornalistas

Crimeia ocupada pelos russos troca Big Mac por ‘X-Burguer do Czar’

Tropas da Ucrânia retomam cidade-chave e prometem avançar

Presidente da Ucrânia muda o comando militar

As autoridades em Kiev se mostram otimistas sobre o andamento da operação militar contra os separatistas pró-Rússia e garantem que estão próximas de sua conclusão. Os líderes separatistas “tentam apresentar a entrega de Slaviansk como uma manobra tática para manter a linha da frente, mas na realidade foi uma fuga”, afirmou ontem à noite Stanislav Rechinski, assessor do ministro do Interior da Ucrânia, em entrevista à televisão ucraniana.

Rechinski disse ainda que “os terroristas estão nervosos e compreendem perfeitamente que com suas forças não podem manter o controle sobre grandes cidades, como Lugansk e Donetsk, nem impedir que os militares ucranianos entrem nelas”. Segundo o assessor, essas duas cidades, que somadas têm aproximadamente 1,4 milhão de habitantes, podem ser totalmente controladas pelas forças governamentais ucranianas no prazo de um mês.

(Com agência EFE)