Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Almoço de Jubileu de Elizabeth II causa controvérsia

Presença dos reis do Bahrein e da Suazilândia é alvo de críticas da oposição

O almoço desta sexta-feira em comemoração ao Jubileu de Diamante da rainha Elizabeth II causou controvérsia na Grã-Bretanha. Primeiro, uma rainha esnobou o convite da outra – Sofia, da Espanha, negou o convite devido à disputa pela soberania do Estreito de Gibraltar. Agora, o alvo de críticas é a presença dos reis do Bahrein Hamad al-Khalifa, acusado de abuso de direitos humanos, e da Suazilândia, Mswati III, que vive em luxo enquanto a sua população morre de fome.

Peter Tatchell, do esquerdista Partido Verde, criticou a rainha por convidar ‘tiranos reais para celebrar o seu Jubileu de Diamante’. “Convidar déspotas sanguinários envergonha nossa monarquia e mancha a reputação do Jubileu de Diamante”, disse Tatchell, para quem o convite é um ‘equívoco chocante’.

A chancelaria britânica disse que estava discutindo uma série de questões com o governo do Bahrein, enquanto o palácio de Buckingham preferiu não comentar o caso. Um porta-voz da chancelaria disse que a Grã-Bretanha é um amigo e aliado do Bahrein há muito tempo e que o governo apoia as reformas prometidas pelo país, que também embarcou na onda de revoltas árabes.

Na quarta-feira, um grupo de suazis protestou diante do hotel Savoy, em Londres, onde está hospedado o rei Mswati, acusado de ter gastos perdulários enquanto a população vive na miséria. Ele é o 15º monarca mais rico do mundo, com uma fortuna pessoal de 100 milhões de dólares.